Valadares na vantagem

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 12/10/2016 às 00:20:00

 

Nesse segundo turno das eleições municipais 
em Aracaju o candidato Valadares Filho 
(PSB) não só assumiu a liderança das pesquisas de intenções de voto como é o candidato que mais recebeu adesões de partidos e lideranças políticas. Cinco dos seis partidos que estavam na coligação do prefeito João Alves Filho (DEM) no primeiro turno oficializaram apoio a VF.
Além do DEM, o PSDB, PEN, PV e PPS estão com Valadares Filho. Só faltou o PHS, do vereador afastado da Câmara Municipal Agamenon Sobral. Também com VF, o PMN, que teve como candidato a prefeito João Tarantella. De forma isolada, Tarantella disse que ficaria neutro para não ser incoerente, pois criticou tanto Valadares Filho quanto Edvaldo Nogueira (PCdoB) no primeiro turno. Mas o partido decidiu apoiar o candidato do PSB no segundo turno.
Desses partidos que estão apoiando Valadares Filho a maior surpresa foi a adesão do PEN, pelo vínculo político do deputado estadual Robson Viana com o governador Jackson Barreto (PMDB). Esperava que no segundo turno Robson levasse o seu partido a apoiar Edvaldo Nogueira, que é o candidato de JB.
Tanto é que foi feita a maior festa pela adesão do PEN a Valadares Filho, anteontem à noite, no Iate Clube. Com o Iate completamente lotado, o ato político contou ainda com a presença do prefeito reeleito de Salvador no primeiro turno, o ACM Neto (DEM). Ele veio dar seu apoio a VF, pela afinidade política por terem sido deputados federais juntos, pertencerem a famílias de políticos e serem jovens lideranças.
A adesão do DEM, PSDB, PV e PPS a Valadares Filho no segundo turno já era esperada pelo vínculo desses partidos com os aliados de VF, como os irmãos Amorim e o deputado federal André Moura (PSC). Em várias eleições estiveram no mesmo palanque.
Existia uma expectativa de que os partidos tidos como de esquerda, a exemplo do Psol, PSTU e Rede pendessem para Edvaldo Nogueira, por ser um candidato de centro esquerda, enquanto Valadares Filho se tornou um candidato de centro direita. Mas isso não aconteceu. Esses partidos não vão apoiar ninguém. A ex-candidata a prefeita do Psol, Sônia Meire, por exemplo, defende o voto nulo.  
Edvaldo está sendo afetado pelo desgaste a nível nacional do PT, já que sua vice é a petista Eliane Aquino. Ao que parece, o eleitorado não está diferenciando que o PT de Sergipe nunca se envolveu em escândalo, é o PT ético do ex-governador Marcelo Déda e do ex-presidente da Petrobras, o ex-senador José Eduardo Dutra.
Déda foi prefeito de Aracaju por seis anos e governador de Sergipe também por seis anos e não teve nada que o desabonasse nas suas gestões. A mesma coisa Dutra, que não só presidiu a Petrobras como a BR Distribuidora, e mesmo nesses escândalos da Lava Jato, seu nome nunca foi citado por alguma prática ilícita.
O candidato do PCdoB ainda está sendo afetado pelo desgaste do governo, por conta do atraso no pagamento do salário dos servidores públicos do estado e a questão da insegurança pública. 
Trocando em miúdos, nesse segundo turno Valadares Filho está levando vantagem para Edvaldo Nogueira, que liderou as pesquisas de intenções de votos no primeiro turno e acabou chegando na frente com pouco mais de 1.700 votos. Mas isso não quer dizer que a eleição já está definida, pois ainda tem muita água para rolar por debaixo da ponte até 30 de outubro.

Rita Oliveira

 

Nesse segundo turno das eleições municipais em Aracaju o candidato Valadares Filho (PSB) não só assumiu a liderança das pesquisas de intenções de voto como é o candidato que mais recebeu adesões de partidos e lideranças políticas. Cinco dos seis partidos que estavam na coligação do prefeito João Alves Filho (DEM) no primeiro turno oficializaram apoio a VF.

Além do DEM, o PSDB, PEN, PV e PPS estão com Valadares Filho. Só faltou o PHS, do vereador afastado da Câmara Municipal Agamenon Sobral. Também com VF, o PMN, que teve como candidato a prefeito João Tarantella. De forma isolada, Tarantella disse que ficaria neutro para não ser incoerente, pois criticou tanto Valadares Filho quanto Edvaldo Nogueira (PCdoB) no primeiro turno. Mas o partido decidiu apoiar o candidato do PSB no segundo turno.

Desses partidos que estão apoiando Valadares Filho a maior surpresa foi a adesão do PEN, pelo vínculo político do deputado estadual Robson Viana com o governador Jackson Barreto (PMDB). Esperava que no segundo turno Robson levasse o seu partido a apoiar Edvaldo Nogueira, que é o candidato de JB.

Tanto é que foi feita a maior festa pela adesão do PEN a Valadares Filho, anteontem à noite, no Iate Clube. Com o Iate completamente lotado, o ato político contou ainda com a presença do prefeito reeleito de Salvador no primeiro turno, o ACM Neto (DEM). Ele veio dar seu apoio a VF, pela afinidade política por terem sido deputados federais juntos, pertencerem a famílias de políticos e serem jovens lideranças.

A adesão do DEM, PSDB, PV e PPS a Valadares Filho no segundo turno já era esperada pelo vínculo desses partidos com os aliados de VF, como os irmãos Amorim e o deputado federal André Moura (PSC). Em várias eleições estiveram no mesmo palanque.

Existia uma expectativa de que os partidos tidos como de esquerda, a exemplo do Psol, PSTU e Rede pendessem para Edvaldo Nogueira, por ser um candidato de centro esquerda, enquanto Valadares Filho se tornou um candidato de centro direita. Mas isso não aconteceu. Esses partidos não vão apoiar ninguém. A ex-candidata a prefeita do Psol, Sônia Meire, por exemplo, defende o voto nulo.  

Edvaldo está sendo afetado pelo desgaste a nível nacional do PT, já que sua vice é a petista Eliane Aquino. Ao que parece, o eleitorado não está diferenciando que o PT de Sergipe nunca se envolveu em escândalo, é o PT ético do ex-governador Marcelo Déda e do ex-presidente da Petrobras, o ex-senador José Eduardo Dutra.

Déda foi prefeito de Aracaju por seis anos e governador de Sergipe também por seis anos e não teve nada que o desabonasse nas suas gestões. A mesma coisa Dutra, que não só presidiu a Petrobras como a BR Distribuidora, e mesmo nesses escândalos da Lava Jato, seu nome nunca foi citado por alguma prática ilícita.

O candidato do PCdoB ainda está sendo afetado pelo desgaste do governo, por conta do atraso no pagamento do salário dos servidores públicos do estado e a questão da insegurança pública. 

Trocando em miúdos, nesse segundo turno Valadares Filho está levando vantagem para Edvaldo Nogueira, que liderou as pesquisas de intenções de votos no primeiro turno e acabou chegando na frente com pouco mais de 1.700 votos. Mas isso não quer dizer que a eleição já está definida, pois ainda tem muita água para rolar por debaixo da ponte até 30 de outubro.

------------------------------------------------------------------------------------

O deputado federal Fábio Reis (PMDB) recebeu em seu gabinete em Brasília o prefeito eleito em Lagarto, Valmir Monteiro (PSC), que já foi pedir recursos para o município. Na oportunidade, Valmir se comprometeu a aplicar os recursos das emendas nos locais estabelecidos pelo parlamentar. Os dois - adversários históricos em Lagarto, com Valmir, inclusive, vencendo Jerônimo Reis no último dia 02 de outubro - demonstraram civilidade e que o interesse do povo é maior que o político. 

 

------------------------------------------------------------------------------------


Apelo pela humildade 

Na coligação de Valadares Filho há um clima de "já ganhou" entre alguns aliados. Preocupado com isso, o vice, o pastor e deputado Antônio dos Santos (PSC), já alertou o pessoal para a necessidade da humildade. Anteontem mesmo, em grande ato político no Iate Clube, o vice agradeceu aos aracajuanos pelo grande desempenho da chapa com Valadares Filho (PSB), mas pediu que todos calçassem "as sandálias da humildade" e tentassem "somar sempre mais um voto". 


Justificativa de apoio

No ato político pró-Valadares Filho, o deputado estadual Robson Viana (PEN) justificou sua adesão ao candidato dizendo que fez isso porque tem "a certeza absoluta que o povo de Aracaju vai querer mudança no dia 30 de outubro e que o povo vai querer renovação".


Alfinetada em JB

Em seu pronunciamento, o senador Valadares (PSB) destacou a "coragem", o "papel" e a "decência" de Robson Viana de não ter cedido "às ameaças" do governador Jackson Barreto e apoiar Valadares Filho. Ressaltou que JB "reagiu com ciúmes", pelo fato do deputado ter ficado ao lado do bloco do PSC e aliados.


Engrandecendo os aliados

Em resposta às críticas de adversários sobre os aliados de Valadares Filho, o senador disse que ele tem recebido apoio de "gente boa, honesta e trabalhadora que quer bem a Sergipe". E que VF vai governar com "sabedoria, autonomia e competência que ele aprendeu durante os seus mandatos de deputado federal e com os ensinamentos que recebeu de sua família".


Novo encontro

Informações chegadas à coluna dão conta que Robson Viana voltou a conversar anteontem à noite, antes de ir para o ato político de Valadares Filho no Iate Clube, com o governador Jackson Barreto. Foi na Assembleia Legislativa, nas presenças do presidente da Casa, Garibalde Mendonça (PMDB), e do ex-presidente Luciano Bispo (PMDB).  


Na Alese

JB foi à Assembleia participar de solenidade de entrega da Medalha do Mérito Parlamentar à família do jurista, intelectual e professor sergipano, Osman Hora Fontes. Foi após essa solenidade que teve uma nova conversa com Robson Viana.


Cabeças rolando

Comissionados da Segrase indicados por Robson Viana estão sendo exonerados. O primeiro da lista a ser exonerado, como a coluna divulgou, foi o diretor presidente Márcio Barreto, tendo assumido o seu lugar o ex-secretário da Saúde e ex-pré-candidato a prefeito Zezinho Sobral (PMDB).  


Apoios mantidos

Na noite da última segunda-feira o candidato Edvaldo Nogueira (PCdoB) participou de dois atos políticos, onde PT e PMDB reafirmaram apoio a sua candidatura no segundo turno das eleições. No ato do PT, na sede do Sindicato dos Bancários, lideranças petistas reagiram à criminalização do partido.

Defesa do PT 1

No ato do PT, o presidente estadual do partido, Rogério Carvalho, conclamou a militância a ir às ruas e às redes sociais para defender o legado do projeto político de Marcelo Déda e Edvaldo na saúde. O ex-presidente da legenda, Silvio Santos, disse que mesmo com "um massacre midiático diário", o partido continua vivo. "Eles não nos toleram porque governamos para os mais pobres. O PT nunca lotou auditório assim para perder eleição", disse.


Defesa do PT 2

Já a vice-presidente do PT, deputada estadual Ana Lúcia, declarou que a luta é contra "uma política perversa que quer acabar com 100 anos de conquistas dos trabalhadores". "Mostramos uma outra forma de governar, que escuta o outro e debate pelo melhor argumento. Como é que o outro lado se diz o novo e convive com o crime organizado e o estado de exceção atuais no Brasil? Quem pode resolver os graves problemas da cidade é Edvaldo e Eliane", ressaltou.


Defesa do PT 3

A candidata a vice de Edvaldo, Eliane Aquino, lembrou do convite feito pelo adversário para que ela compusesse a chapa com ele. "Pensando hoje, imaginem a vergonha que teria sido de eu trocar de partido e ser vice dele. Ser novo não é concorrer a um cargo pela primeira vez, se for assim a única nova seria eu nesta eleição. O novo é querer fazer a coisa certa, respeitar o dinheiro público e o cidadão que precisa dos serviços públicos", destacou.


Registros deferidos

No julgamento de ontem do pleno do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), a candidata a prefeita de Japaratuba em 02 de outubro, Lara Moura (PSC), teve seu registro deferido por 5x2, e, consequentemente, será diplomada prefeita eleita em dezembro ao ter obtido nas urnas 5.048 votos. Os seus adversários Sukita (PTN) - que obteve 3.218 votos - e o prefeito Hélio Sobral (PMDB) - com 3.027 votos - também conseguiram manter inalterado o deferimento das suas candidaturas. 


Registros indeferidos

Por unanimidade, o pleno do TRE manteve o indeferimento do registro de candidatura do prefeito de Pirambu, Elio Martins (PSC), que computou a maior votação (3.217 votos). Também por 7x0, o pleno manteve o indeferimento dos registros dos candidatos a prefeito e vice de Carmópolis, Volney Leite (DEM) e Theotonio Neto respectivamente, cuja chapa majoritária obteve a maior votação (6.088 votos). Tanto Elinho quanto Volney vão recorrer junto ao TSE, mas se até a diplomação não conseguirem deferimento das suas candidaturas, os presidentes eleitos da Câmara Municipal assumirão as prefeituras em 1º de janeiro e convocarão novas eleições nos dois municípios.  

 

Na luta por recursos 1

O governador Jackson Barreto (PMDB) participou ontem, em Brasília, de reunião dos governadores das regiões norte, nordeste e centro-oeste com o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), para discutir mudanças na lei de repatriação. Não teve acordo na reunião, realizada na residência oficial do governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg.


Na luta por recursos 2

Os governadores pediram a Rodrigo Maia que o projeto de alteração da Leia da Repatriação, que pode ser votado ainda esta semana na Câmara, inclua o repasse de 21,5% das multas do programa de regularização para os governos estaduais, a partir do momento em que a arrecadação com as penalidades ultrapassar os R$ 15 bilhões. Pelo projeto da Câmara, eles só terão direito a essa parcela quando as multas passarem de R$ 25 bilhões. Já o Ministério da Fazenda chegou a sinalizar com o repasse após as penalidades superarem R$ 35 bilhões, mas ainda pressiona para que a divisão só ocorra após R$ 50 bilhões terem entrado nos cofres da União.


Limite de gastos

A polêmica PEC do Limite de Gastos Públicos, do governo federal, foi aprovada em primeira discussão na Câmara dos Deputados com o voto da maioria da bancada federal de Sergipe. O deputado federal Fábio Mitidieri (PSD) disse à coluna que votou sim porque o seu partido fechou questão nesse assunto e porque compreende a necessidade de controlar os gastos. Apenas o deputado João Daniel (PT) foi pela obstrução e o deputado Bosco Costa (Pros) votou não.


Veja essa...

Do presidente da Fundação Ulisses Guimarães, Benedito Figueiredo, durante ato político do PMDB para reafirmar apoio a Edvaldo Nogueira no segundo turno: "Esses partidos, do lado de Valadares Filho, já repartiram a prefeitura. Já estão cantando vitória". Disse ainda: "Quando Valadares Filho se olha no espelho ele enxerga João Alves Filho".


Curtas

Além de ter comparecido ao Iate Clube para apoiar Valadares Filho, o prefeito de Salvador ACM Neto gravou depoimentos para a propaganda eleitoral do candidato.


Desde o término das eleições de 02 de outubro que prefeitos começaram a exonerar cargos comissionados com a finalidade de tentar pagar a folha de dezembro e o 13º salário. Entre os prefeitos que estão exonerando Roberto Araújo (PT/Poço Redondo) e Fábio Henrique (PDT/Socorro).


Vários prefeitos retiraram os ônibus que conduziam os alunos universitários para estudar na UFS, Unit, Fase e Pio X, prejudicando, assim, dezenas de jovens que estão sem condições de locomoção das suas cidades para a capital. Entre os que cortaram os ônibus os de Campo do Brito, Tobias Barreto e Carmópolis. 


O Centro Acadêmico da UFS está recolhendo doações para ajudar no transporte dos universitários desses municípios, para que não sejam prejudicados com a não conclusão do período.