Projetos da PM discutidos

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 18/10/2016 às 09:04:00

 

O Projeto de Lei do Subsídio e da Promoção por Tempo de Serviço (PTS) na carreira militar, que será analisado e votado na Assembleia Legislativa, foi o tema do discurso do deputado estadual Cap. Samuel (PSL) ontem. Com as galerias lotadas de policiais e bombeiros militares, o parlamentar explicou que o projeto de lei citado está sob análise e revisão em determinados artigos.
"A visita dos militares nesta tarde é acreditando que os deputados estaduais, oposição e governo, independente de partido político, possam contribuir para a apresentação das emendas e dar ao projeto um encaminhamento devido, além de trazer o reconhecimento de cada policial e bombeiro militar do Estado de Sergipe", disse o deputado.
Segundo ele, o projeto está atrasado para a família militar. Disse que no ano de 2014, foi votado o Projeto de Lei de Subsídio e Promoção de carreira de todas as outras categorias, e somente agora, após cinco meses de estudo, o governo envia o projeto de lei do policial militar e bombeiro.
"Nos comprometemos em assembleia geral realizada com todos os militares, a buscar junto ao governo e parlamento, apresentar emendas. A emenda sugerida modifica o artigo nono, que versa sobre o nível superior. O governo do estado já reconheceu o nível superior para os agentes da polícia civil e para os delegados da polícia civil. A maioria das polícias militares do Brasil reconhece o nível superior. É essa emenda que os militares desejam", finalizou Samuel. 

O Projeto de Lei do Subsídio e da Promoção por Tempo de Serviço (PTS) na carreira militar, que será analisado e votado na Assembleia Legislativa, foi o tema do discurso do deputado estadual Cap. Samuel (PSL) ontem. Com as galerias lotadas de policiais e bombeiros militares, o parlamentar explicou que o projeto de lei citado está sob análise e revisão em determinados artigos.

"A visita dos militares nesta tarde é acreditando que os deputados estaduais, oposição e governo, independente de partido político, possam contribuir para a apresentação das emendas e dar ao projeto um encaminhamento devido, além de trazer o reconhecimento de cada policial e bombeiro militar do Estado de Sergipe", disse o deputado.

Segundo ele, o projeto está atrasado para a família militar. Disse que no ano de 2014, foi votado o Projeto de Lei de Subsídio e Promoção de carreira de todas as outras categorias, e somente agora, após cinco meses de estudo, o governo envia o projeto de lei do policial militar e bombeiro.

"Nos comprometemos em assembleia geral realizada com todos os militares, a buscar junto ao governo e parlamento, apresentar emendas. A emenda sugerida modifica o artigo nono, que versa sobre o nível superior. O governo do estado já reconheceu o nível superior para os agentes da polícia civil e para os delegados da polícia civil. A maioria das polícias militares do Brasil reconhece o nível superior. É essa emenda que os militares desejam", finalizou Samuel.