Edvaldo: ataques do senador Valadares demonstram desespero e preconceito.

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 20/10/2016 às 10:04:00

 

O candidato a prefeito de Aracaju Edvaldo Nogueira (PCdoB) afirmou ontem (19), em entrevista à rádio 103 FM, que as recentes declarações do senador Antonio Carlos Valadares "revelam grande desespero, preconceito e mostram a incapacidade do candidato Valadares Filho de se defender sozinho".
"O senador Valadares não é candidato nesta eleição. Não vou respondê-lo, mas é preciso dizer que as publicações dele no Twitter revelam grande desespero, são postagens preconceituosas. Não imaginei que Valadares descesse a este ponto. Acho que uma boa dose de um calmante poderá resolver esta situação e recolocá-lo no debate restrito ao campo das ideias", afirmou.
Para Edvaldo, as declarações do senador levantam um questionamento sobre quem irá administrar Aracaju, em caso do candidato do PSB ser eleito. "Ele precisa do pai para se defender, inclusive o primeiro mandato dele, como deputado, foi um presente do pai. Será que é o pai que mandará na Prefeitura? Isso nos coloca muito temor. Essas raposas antigas da política sergipana atrás de uma candidatura que se diz nova, mas que é guiada por políticos que já passaram pelo poder e mostraram que não têm compromisso com a sociedade sergipana", disse.
O candidato do PCdoB frisou que Valadares "está revivendo o tempo em que foi governador e mandou bater nos professores da rede estadual em praça pública. "Ele escondeu esta face durante algum tempo, agora ele voltou para o ninho dele, deu saudade da Arena, do tempo em que mandou a polícia atacar uma manifestação de professores, inclusive o deputado estadual à época Marcelo Déda foi um dos atingidos por bombas de gás. Todos se lembram daquele tenebroso dia. Este é o Valadares que reaparece de volta, com seu espírito autoritário, que estava adormecido", afirmou.
"Candidato de João" - Na entrevista ao radialista George Magalhães, Edvaldo Nogueira confirmou que "Valadares Filho é sim candidato apoiado pelo prefeito João Alves Filho". "Ele se diz o novo, mas se comporta na política como os mais tradicionais políticos. Ele esconde aqueles que estão ao seu lado. Como ele sabe queatual gestão sucateou a Prefeitura, ele esconde este apoio. Todos que apoiaram João estão ao lado de Valadares Filho. Eu e 200% da população aracajuana não tem dúvida de que João Alves apoia Valadares Filho. A senadora Maria do Carmo participou do ato da campanha do meu adversário. Alguém realmente acredita que ela iria para uma reunião como aquela sem consultar João? Eles se juntaram num grande acordão para tentar impedir o nosso projeto de reconstrução de Aracaju", reforçou.
O candidato do PCdoB reforçou que seus adversários querem usar a prefeitura para divisão de cargos. "Eles só se preocupam com a política, com coligações, com divisão de cargos. Quem não se lembra do PSC reclamando por cargos na gestão de João? Meu compromisso é resolver os problemas da cidade, pagar os salários dos servidores em dia como sempre paguei, assistir os bairros com obras e serviços. A cidade vai voltar a ter prefeito que pensa com a própria cabeça. Tenho experiência, fiz e posso fazer novamente", afirmou.
Edvaldo Nogueira acusou seu adversário de "fazer terrorismo" ao espalhar o boato de que não terá condições de conseguir liberação de verbas federais para obras municipais. "Tenho o apoio de metade da bancada de deputados federais, que irão nos auxiliar. Além disso, não creio que os demais parlamentares se recusarão a destinar recursos para Aracaju", disse.

O candidato a prefeito de Aracaju Edvaldo Nogueira (PCdoB) afirmou ontem (19), em entrevista à rádio 103 FM, que as recentes declarações do senador Antonio Carlos Valadares "revelam grande desespero, preconceito e mostram a incapacidade do candidato Valadares Filho de se defender sozinho".

"O senador Valadares não é candidato nesta eleição. Não vou respondê-lo, mas é preciso dizer que as publicações dele no Twitter revelam grande desespero, são postagens preconceituosas. Não imaginei que Valadares descesse a este ponto. Acho que uma boa dose de um calmante poderá resolver esta situação e recolocá-lo no debate restrito ao campo das ideias", afirmou.

Para Edvaldo, as declarações do senador levantam um questionamento sobre quem irá administrar Aracaju, em caso do candidato do PSB ser eleito. "Ele precisa do pai para se defender, inclusive o primeiro mandato dele, como deputado, foi um presente do pai. Será que é o pai que mandará na Prefeitura? Isso nos coloca muito temor. Essas raposas antigas da política sergipana atrás de uma candidatura que se diz nova, mas que é guiada por políticos que já passaram pelo poder e mostraram que não têm compromisso com a sociedade sergipana", disse.

O candidato do PCdoB frisou que Valadares "está revivendo o tempo em que foi governador e mandou bater nos professores da rede estadual em praça pública. "Ele escondeu esta face durante algum tempo, agora ele voltou para o ninho dele, deu saudade da Arena, do tempo em que mandou a polícia atacar uma manifestação de professores, inclusive o deputado estadual à época Marcelo Déda foi um dos atingidos por bombas de gás. Todos se lembram daquele tenebroso dia. Este é o Valadares que reaparece de volta, com seu espírito autoritário, que estava adormecido", afirmou.


"Candidato de João" - Na entrevista ao radialista George Magalhães, Edvaldo Nogueira confirmou que "Valadares Filho é sim candidato apoiado pelo prefeito João Alves Filho". "Ele se diz o novo, mas se comporta na política como os mais tradicionais políticos. Ele esconde aqueles que estão ao seu lado. Como ele sabe queatual gestão sucateou a Prefeitura, ele esconde este apoio. Todos que apoiaram João estão ao lado de Valadares Filho. Eu e 200% da população aracajuana não tem dúvida de que João Alves apoia Valadares Filho. A senadora Maria do Carmo participou do ato da campanha do meu adversário. Alguém realmente acredita que ela iria para uma reunião como aquela sem consultar João? Eles se juntaram num grande acordão para tentar impedir o nosso projeto de reconstrução de Aracaju", reforçou.

O candidato do PCdoB reforçou que seus adversários querem usar a prefeitura para divisão de cargos. "Eles só se preocupam com a política, com coligações, com divisão de cargos. Quem não se lembra do PSC reclamando por cargos na gestão de João? Meu compromisso é resolver os problemas da cidade, pagar os salários dos servidores em dia como sempre paguei, assistir os bairros com obras e serviços. A cidade vai voltar a ter prefeito que pensa com a própria cabeça. Tenho experiência, fiz e posso fazer novamente", afirmou.

Edvaldo Nogueira acusou seu adversário de "fazer terrorismo" ao espalhar o boato de que não terá condições de conseguir liberação de verbas federais para obras municipais. "Tenho o apoio de metade da bancada de deputados federais, que irão nos auxiliar. Além disso, não creio que os demais parlamentares se recusarão a destinar recursos para Aracaju", disse.