Acusados de assaltos em fazendas são presos em Dores

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 21/10/2016 às 10:04:00

 

Acusados de assaltos
em fazendas são
presos em Dores

Gabriel Damásio 

gabrieldamasio@jornaldodiase.com.br


A Polícia Civil deflagrou ontem de manhã a 'Operação Revelar', com o objetivo de combater um grupo que realizava assaltos a sítios, fazendas e outras propriedades nos povoados da zona rural de Nossa Senhora das Dores (Sertão). Ao todo, 30 policiais foram mobilizados para cumprir sete mandados judiciais, sendo quatro de prisão preventiva e três de internação contra adolescentes. Todos os sete acusados foram presos no final da madrugada. O grupo era investigado desde maio deste ano por agentes da Delegacia Regional de Nossa Senhora das Dores e é apontado como responsável por uma série de roubos e invasões ocorridas ao longo do ano no município.

De acordo com o delegado regional de Dores, Fábio Santana, os acusados sempre agiam com muita violência, agredindo e ameaçando as vítimas. "São indivíduos bastante perigosos. Eles fazem o levantamento da rotina dos moradores da propriedade, posteriormente conseguem surpreendê-los e, após ingressarem nas residências, agem com bastante violência, dominando a vítima e subtraindo seus pertences. Utilizam revólveres, pistolas e armas longas, e geralmente agem encapuzados", afirmou Santana, explicando que o objetivo de identificar estes assaltantes, ou seja, "revelar" seus nomes e rostos, acabou servindo de mote para o nome da operação. 

Já os detalhes da investigação e das prisões dos acusados, incluindo suas identificações, serão literalmente reveladas hoje, às 8h30, em entrevista coletiva na sede da Secretaria da Segurança Pública (SSP). Não foi estimado um total de assaltos atribuídos ao grupo, mas a polícia já sabe que os acusados agiram em povoados de outras cidades vizinhas ou próximas a Dores. Além da Delegacia Regional, a operação teve a participação das equipes de delegacias das cidades do Médio Sertão, da Divisão de Inteligência e Planejamento Policial (Dipol), do Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope) e do Grupo Especial de Repressão e Buscas (Gerb).