"Arrancada 65" reúne milhares de pessoas em apoio a Edvaldo e Eliane

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 22/10/2016 às 09:54:00

 

O candidato a prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PCdoB), e sua vice, Eliane Aquino (PT), receberam na noite de quinta-feira (21) o apoio de milhares de pessoas, em evento que lotou o Iate Clube de Aracaju. A "Arrancada 65", ato que reuniu o governador Jackson Barreto (PMDB), parlamentares, políticos e aliados, além de lideranças sociais, serviu para estimular a militância para os últimos 10 dias de campanha e para que os candidatos reafirmassem seus compromissos com o futuro e o desenvolvimento da capital.
 "O nosso povo vai poder ver diferença completa e clara entre os projetos que cada candidatura defende. Fui o prefeito que mais trabalhou nesta cidade, dando continuidade ao trabalho iniciado por Jackson Barreto, João Augusto Gama e, principalmente, Marcelo Déda. Onde você vai, em Aracaju, vê obra do nosso governo, foram 6 mil casas, obras em bairros que antes nunca tiveram a ação da prefeitura. Veja a situação em que a Saúde chegou: postos fechados, falta de médicos, de remédios, de exames. A cidade está cheia de lixo, João Alves destruiu nossa cidade e agora está ao lado de Valadares Filho", afirmou Edvaldo, sendo bastante aplaudido pela militância.
Edvaldo lembrou que até o último mês de maio, o seu adversário, Valadares Filho, tentou o apoio do governador Jackson Barreto. "Como não conseguiu, mudou de lado, para o lado daqueles que nunca fizeram nada em benefício do nosso povo. Apoiando Valadares estão André Moura, único político indiciado na Lava Jato; o senador Eduardo Amorim, que responde processos por corrupção; Edivan Amorim; Zé Franco, que foi investigado na operação Fox; João Alves, alvo da operação Navalha", disse.
A candidata a vice-prefeita, Eliane Aquino, também convidou os presentes a compararem os projetos em disputa na eleição da capital. "Nenhum de nós precisa se esconder. Nem eu, que sou do PT, pois sou do PT de Marcelo Déda, do partido que nunca envergonhou Sergipe. Foi a partir deste grupo que Aracaju cresceu e virou exemplo para o país", disse. Ela ressaltou que o projeto liderado por Edvaldo Nogueira "irá recolocar Aracaju nos trilhos da história". "Vamos reconstruir bairro por bairro. Serão as mulheres, os homens, os jovens que acreditam em Aracaju", reforçou.
"Ficha corrida" - Presente no ato, o governador Jackson Barreto alertou os aracajuanos para os apoios recebidos por Valadares Filho. "O currículo de Edvaldo honra todos nós. Já d outro lado, não há currículo, mas sim ficha corrida, ficha criminal, é uma quadrilha de assaltantes. Edivan Amorim, que apoia Valadares, foi processado e condenado para ir para a cadeia, então arranjou um recurso e agora deu um golpe no Banco do Nordeste; Eduardo Amorim responde processo no STF porque desviou dinheiro da Secretaria da Saúde; André Mouta é o colega de Eduardo Cunha da Lava Jato, ambos apoiam Valadares Filho; Zé Franco, presidente do PSDB, que apoia Valadares Filho, foi algemado no aeroporto na Operação Fox. Agora tem ainda João Alves, da Navalha. Que beleza de apoios", criticou.
O deputado federal Fábio Mitidieri (PSD), também presente na "Arrancada 65", destacou que "o currículo de Edvaldo é de competência e trabalho e de quem enfrentou uma crise com maestria", enquanto Valadares Filho "apresenta como currículo uma folha em branco". "Todo aracajuano quer saber: onde foi que Valadares Filho adquiriu experiência como gestor? Ele fala então que destinou R$ 120 milhões em emendas para Sergipe em 10 anos. Emenda é uma prerrogativa do deputado, não tem nada a ver com gestão. Ele saberia disso se já tivesse trabalhado", disse.

O candidato a prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PCdoB), e sua vice, Eliane Aquino (PT), receberam na noite de quinta-feira (21) o apoio de milhares de pessoas, em evento que lotou o Iate Clube de Aracaju. A "Arrancada 65", ato que reuniu o governador Jackson Barreto (PMDB), parlamentares, políticos e aliados, além de lideranças sociais, serviu para estimular a militância para os últimos 10 dias de campanha e para que os candidatos reafirmassem seus compromissos com o futuro e o desenvolvimento da capital.

 "O nosso povo vai poder ver diferença completa e clara entre os projetos que cada candidatura defende. Fui o prefeito que mais trabalhou nesta cidade, dando continuidade ao trabalho iniciado por Jackson Barreto, João Augusto Gama e, principalmente, Marcelo Déda. Onde você vai, em Aracaju, vê obra do nosso governo, foram 6 mil casas, obras em bairros que antes nunca tiveram a ação da prefeitura. Veja a situação em que a Saúde chegou: postos fechados, falta de médicos, de remédios, de exames. A cidade está cheia de lixo, João Alves destruiu nossa cidade e agora está ao lado de Valadares Filho", afirmou Edvaldo, sendo bastante aplaudido pela militância.

Edvaldo lembrou que até o último mês de maio, o seu adversário, Valadares Filho, tentou o apoio do governador Jackson Barreto. "Como não conseguiu, mudou de lado, para o lado daqueles que nunca fizeram nada em benefício do nosso povo. Apoiando Valadares estão André Moura, único político indiciado na Lava Jato; o senador Eduardo Amorim, que responde processos por corrupção; Edivan Amorim; Zé Franco, que foi investigado na operação Fox; João Alves, alvo da operação Navalha", disse.

A candidata a vice-prefeita, Eliane Aquino, também convidou os presentes a compararem os projetos em disputa na eleição da capital. "Nenhum de nós precisa se esconder. Nem eu, que sou do PT, pois sou do PT de Marcelo Déda, do partido que nunca envergonhou Sergipe. Foi a partir deste grupo que Aracaju cresceu e virou exemplo para o país", disse. Ela ressaltou que o projeto liderado por Edvaldo Nogueira "irá recolocar Aracaju nos trilhos da história". "Vamos reconstruir bairro por bairro. Serão as mulheres, os homens, os jovens que acreditam em Aracaju", reforçou.


"Ficha corrida" - Presente no ato, o governador Jackson Barreto alertou os aracajuanos para os apoios recebidos por Valadares Filho. "O currículo de Edvaldo honra todos nós. Já d outro lado, não há currículo, mas sim ficha corrida, ficha criminal, é uma quadrilha de assaltantes. Edivan Amorim, que apoia Valadares, foi processado e condenado para ir para a cadeia, então arranjou um recurso e agora deu um golpe no Banco do Nordeste; Eduardo Amorim responde processo no STF porque desviou dinheiro da Secretaria da Saúde; André Mouta é o colega de Eduardo Cunha da Lava Jato, ambos apoiam Valadares Filho; Zé Franco, presidente do PSDB, que apoia Valadares Filho, foi algemado no aeroporto na Operação Fox. Agora tem ainda João Alves, da Navalha. Que beleza de apoios", criticou.

O deputado federal Fábio Mitidieri (PSD), também presente na "Arrancada 65", destacou que "o currículo de Edvaldo é de competência e trabalho e de quem enfrentou uma crise com maestria", enquanto Valadares Filho "apresenta como currículo uma folha em branco". "Todo aracajuano quer saber: onde foi que Valadares Filho adquiriu experiência como gestor? Ele fala então que destinou R$ 120 milhões em emendas para Sergipe em 10 anos. Emenda é uma prerrogativa do deputado, não tem nada a ver com gestão. Ele saberia disso se já tivesse trabalhado", disse.