Maioria dos usuários do Huse continua sendo de baixa complexidade

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 26/10/2016 às 09:45:00

Das 22h da segunda-feira, 24, às 10h desta terça-feira, 25, o Hospital de Urgências de Sergipe (Huse) realizou 591 atendimentos totais. Destes, 531 foram identificados como de baixa complexidade (segundo o acolhimento e classificação de risco). Ou seja, 90% desses usuários deveriam estar nos Postos de Saúde e Unidades de Pronto Atendimento do Município. 

A Tenda de Baixa Complexidade, instalada provisoriamente na porta do Pronto Socorro do Huse, já está mostrando a resolutividade e acolhendo aqueles pacientes que precisam de uma hidratação, administração de medicamentos, aerosol e outros serviços básicos.

De quando começou a operacionalizar, às 12h de ontem, até as 10 h desta terça, já passaram pela tenda mais de 110 usuários do SUS classificados como de baixa complexidade.

O paciente Joel Santos Júnior foi um deles. Ele conta que procurou o Huse de forma espontânea. “Como fiquei sabendo que os postos de saúde estavam fechados, procurei o Hospital. Estou com dor de cabeça, mas aqui fui assistido pela equipe e medicado. Acredito que serei liberado logo”, falou.

O espaço é retaguarda dos atendimentos rápidos, característicos dos postos de saúde. Ao todo, dois médicos, cinco técnicos de enfermagem, dois enfermeiros e dois profissionais do administrativo compõem o quadro funcional.

“A medida tem como finalidade agilizar a demanda de atendimento e desafogar a sobrecarga dos servidores do Huse. A tenda obedece aos protocolos especiais de acolhimento e de atendimento para o período crítico”, afirma a superintendente doHuse, Lycia Diniz.