Deputado revela déficit de R$ 500 milhões no Orçamento do Estado.

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 27/10/2016 às 09:21:00

“O Governo enviou para Alese analisar e votar um orçamento totalmente deficitário”. Quem faz essa afirmação é o deputado estadual Georgeo Passos (PTC) ao se referir ao Projeto de Lei Orçamentária Anual de 2017 – LOA – do Governo do Estado de Sergipe. Ele se mostrou preocupado com os números apresentados pelo Executivo.

“Se analisarmos as previsões de receitas e as de despesas, há um déficit de mais de R$ 500 milhões. Ou seja, Sergipe já entra no ano de 2017 seriamente no vermelho”, alertou Georgeo. Para o deputado, isso traz algumas consequências. “Esse dinheiro tem que sair de algum lugar e a justificativa dada pelo Governo é que esse déficit será coberto com a venda de ativos. Mas o que pode ser vendido?”, questionou. O próprio parlamentar tenta responder essa questão.

“No orçamento, tem a previsão de contratação de uma empresa para avaliar o patrimônio da Deso na Região Metropolitana, onde o Estado prevê gastar algo em torno de R$ 2 milhões neste serviço. A desculpa que o Governo deu é que essa avaliação é apenas uma avaliação normal. Porém, foi algo que nos chamou atenção como a viabilidade de uma futura venda”, comentou.

O deputado também manifestou preocupação com o fato da dotação para investimentos ter diminuído em relação ao anterior. “Isso em áreas importantes para o nosso Estado. Na Secretaria de Educação, serão R$ 30 milhões a menos em 2017. Já para a Polícia Militar, o orçamento prevê uma queda de R$ 4 milhões em relação ao a 2016”, revelou.

A LOA deverá ser votada até o final deste ano, antes do recesso parlamentar – ou seja, pouco mais de dois meses. Ao todo, a proposta prevê um orçamento total de R$ 8.697.884.317, 00. Para Georgeo, ainda haverá bastante discussões antes que o orçamento seja aprovado. “São vários pontos que precisam ser analisados. Esperamos fazer um bom trabalho em debater cada tema”, assegurou o deputado.