"Aprovação da PEC 241 aumentará a miséria em nosso país", avalia João Daniel

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 27/10/2016 às 09:25:00

 

Um dia após a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241, que congela os investimentos no Brasil pelos próximos 20 anos, o deputado federal João Daniel (PT/SE), que votou contrário à proposta, afirmou, na Câmara, que essa PEC faz parte de um desmonte do Estado brasileiro para as políticas públicas, especialmente nas áreas de saúde e educação. Ele registrou a satisfação em saber que não foram apenas os deputados contrários que denunciaram e debateram os malefícios dessa proposta.

“Gostaríamos de parabenizar e conclamar toda a juventude brasileira que está nas ruas, nas ocupações das escolas, das universidades, dos institutos federais, liderando esse grande movimento que pode impedir que o Senado conclua este projeto nefasto para o nosso país, especialmente para as próximas gerações”, disse. Para João Daniel, aqueles que votaram a favor da PEC 241 ou foram enganados ou votaram a serviço das grandes empresas privadas da área da educação, das grandes empresas privadas da área da saúde ou daqueles que querem retirar os direitos conquistados pelo povo brasileiro ao longo da história, especialmente dos últimos 20 anos.

“A votação e a aprovação da PEC 241 é a certeza do aumento da miséria em nosso país. É a certeza de que o Estado brasileiro vai continuar pagando o sistema financeiro. Os banqueiros vão enriquecer, cada vez mais, o andar de cima, as grandes corporações internacionais. A aprovação da PEC 241 mudará aquele que foi, nos últimos 12 anos, um Estado indutor de políticas públicas, de esperança para a nossa juventude nas universidades, para a nossa população”, afirmou o deputado petista. Ele acrescentou que o povo precisa de serviços públicos de saúde e de programas como o Mais Médicos e tantos outros criados pelo governo do presidente Lula e da presidenta Dilma.

Segundo o deputado João Daniel, todos os que votaram a favor da PEC 241 saberão que a história registrará e cobrará em um futuro bem próximo com grandes manifestações. “Eu acredito que a nossa população brasileira, organizada nas centrais sindicais, no movimento estudantil, nas Frentes Brasil Popular e Brasil Povo sem Medo e em todos os cantos deste país, cobrará à altura do compromisso que deveria ter sido feito por esta Casa. A voz do povo e a luta das ruas tardam, mas não falham”, acrescentou.