Assassinato causa grande comoção.

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 27/10/2016 às 09:28:00

Polícia ainda não sabe o motivo da morte de empresário na Atalaia.

 

Gabriel Damásio

 

Ainda não está claro o motivo do assassinato do empresário Igor de Faro Franco, 31 anos, que morreu por volta das 19h15 desta terça-feira. Ele levou um tiro no peito após ser abordado por dois motociclistas na porta do Salomé Bar, na Rua Clovis Rollemberg, bairro Atalaia (zona sul de Aracaju). A polícia diz que não descarta nenhuma possibilidade, mas duas delas se destacam com força: tentativa de assalto ou execução premeditada. Para investigar o crime, a Secretaria da Segurança Pública (SSP) destacou duas equipes dos departamentos de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e de Roubos e Furtos (Derof), que já começaram a trabalhar no caso.

Segundo testemunhas, Igor tinha acabado de abrir o atendimento ao público no estabelecimento, que era de sua propriedade. Toda a ação durou menos de 10 segundos e foi gravada pela câmera do circuito interno de TV do bar. Por volta das 19h30, ele tinha sido chamado a ir para fora, para verificar um problema na caixa de esgoto, que estaria causando mau cheiro na rua. Foi o momento em que uma moto apareceu na rua, guiada pelos assassinos. O garupa já estava com a arma em punho e tenta pegar alguma coisa do braço esquerdo do empresário. Ele se assusta com a abordagem e apenas levanta os braços com as mãos espalmadas, em sinal de rendição.

As imagens do circuito interno, divulgadas imediatamente nas redes sociais,mostram que Igor não esboçou qualquer intenção em enfrentar o bandido.Mesmo assim, o marginal desce da moto segurando a arma em posição de ataque,atira e acerta o peito de Igor, que corre de volta ao Salomé, em busca de socorro. Já os bandidos fugiram rápido com a moto. Os funcionários do bar e alguns clientes que lá estavam se desesperaram ao ver o empresário ferido e se mobilizaram para socorrê-lo. Ele foi colocado em um carro particular e levado às pressas para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Fernando Franco, no Conjunto Augusto Franco.

O JORNAL DO DIA teve acesso à mensagem de uma médica anestesista, cliente do bar, que prestou os primeiros socorros ao empresário e avisou do caso pelo celular a uma colega que estava de plantão no Hospital de Urgência de Sergipe (Huse). Ela confirma que Igor foi gravemente ferido pelo disparo, que acertou uma área próxima ao coração e lhe provocou uma intensa hemorragia. “Tô toda suja de sangue... tiro no tórax, quase no precórdio. Colocaram no carro e levaram para aí. Não dava tempo de chegar socorro. Se chegar um baleado agora, é o dono do bar Salomé”, diz a mensagem. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegou a ser acionado para fazer transferir o paciente ao Huse, mas ele já tinha morrido antes de dar entrada no Fernando Franco.

Enquanto o socorro era prestado à vítima, a Polícia Militar chegou rápido ao Salomé, com equipes dos batalhões de Radiopatrulha (BPRp) e de Policiamento Turístico (BPTur). Eles tiveram acesso às imagens do bar e fizeram buscas pelos matadores em toda a região da Atalaia, inclusive a Orla. O tenente-coronel Paulo César Paiva, relações da Polícia Militar confirmou que nenhum objeto foi levado de Igor e nem do bar, mas considerou “prematuro” falar em crime premeditado ou descartar qualquer hipótese na fase inicial das investigações. Ainda de acordo com o oficial, o bandido que estava na garupa da moto chegou a dar, durante a fuga,um segundo tiro contra o empresário, no momento em que ele corria para dentro do bar, mas esse disparo não o acertou. As testemunhas do crime foram ouvidas no próprio local pelos policiais civis e militares, descrevendo tudo o que aconteceu.

 

Comoção – O crime causou comoção nas redes sociais e entre os muitos amigos de Igor Faro, os quais relataram que ele estava muito animado com a abertura do Salomé Bar. A empresa funciona em Aracaju desde janeiro deste ano e é uma franquia do ramo gastronômico, criada em 2005 na cidade de Sorocaba (SP). A direção nacional da Salomé publicou ontem uma nota lamentando a morte de Igor e definindo-o como “um jovem empreendedor, inteligente e determinado, (...) um líder nato que deixará saudades”. Além de empresário, Faro era jornalista formado pela Universidade Tiradentes (Unit) e trabalhou na assessoria de comunicação da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), durante a gestão do então prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB).

O corpo de Igor foi velado na casa da família, na Atalaia, e sepultado ontem de manhã no Cemitério Santa Isabel, no Santo Antônio (zona norte), em cerimônias restritas a amigos e parentes. Ele era casado e a esposa está grávida de sete meses. Ao fim da tarde, a família da vítima fez divulgarum comunicado, agradecendo a todos pela solidariedade prestada e fazendo um “veemente apelo às autoridades da área da segurança pública e da justiça” pela prisão e punição dos responsáveis pelo crime.

“A violência cotidiana que impõe a cidadãos e cidadãs o pânico, o terror, o medo e todas as formas brutais de agressões físicas ou morais, que em muitos casos resultam na aniquilação de vidas, estão se tornando a expressão de uma sociedade que tende a sucumbir ao exercício pleno dos agentes do crime e da barbárie.O Igor será sempre lembrado, querido e amado por sua mãe, pai, esposa, irmão, irmã, sobrinho e todos os seus familiares, pois em vida ele soube conquistar o coração de todos e todas. Faremos da esperança uma chama permanente da luta para que a sua filhinha ao nascer não tenha que convier em uma sociedade marcada pela violência e que os assassinos do seu pai não fiquem impunes”, diz a nota da família.