Inclusão de temas sociais no texto principal mostra avanços na Rio+20, diz representante da ONU

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 15/06/2012 às 12:16:00

Renata Giraldi
Enviada Especial ABr

Rio de Janeiro - Sem acordo sobre seis temas considerados fundamentais para o texto final, o diretor do Departamento de Desenvolvimento Sustentável, Assuntos Econômicos e Sociais da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), Nikhil Seth, um dos principais negociadores, apelou ontem para que o mundo observe os aspectos positivos já fechados nas reuniões.
De acordo com Seth, há consenso sobre a necessidade de o documento final definir como prioridades o combate à pobreza e à fome, implementando medidas de desenvolvimento sustentável e com base na economia verde. Ele disse ainda que é necessário considerar a importância de, pela primeira vez, incluir as questões relativas às mulheres e aos indígenas no texto principal.  
Segundo Seth, a disposição dos negociadores é correr contra o tempo para encerrar o impasse envolvendo os temas ainda sem acordo. Demonstrando entusiasmo, mesmo com as dificuldades cercando o documento final, ele disse que é fundamental observar os "avanços" com a inclusão de temas sociais no texto principal.
"Tudo isso [questões relativas ao combate à pobreza e fome, ao papel da mulher e dos indígenas] dá um arcabouço muito bom à medida que se avança na elaboração do documento. [Mas é preciso compreender que] tudo isso leva a uma discussão lenta", disse Seth. Para Seth, apesar das divergências entre os negociadores, o clima é de busca pelo consenso. "O ambiente é muito bom. Há uma certa preocupação de que o processo precisa ser acelerado. Talvez seja necessário um dia a mais para a negociação. [Talvez] não estejamos avançando tanto quanto gostaríamos", admitiu Seth.