"Segundo turno desmascarou o falso discurso do Novo", diz Edvaldo Nogueira.

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 30/10/2016 às 00:59:00

O candidato a prefeito de Aracaju pelo PCdoB, Edvaldo Nogueira, diz chegar ao último dia de campanha do segundo turno com o sentimento de “dever cumprido”. Ele avalia que os últimos 30 dias foram importantes para que o eleitor pudesse comparar os projetos em discussão para a cidade. Edvaldo ressalta que mesmo sendo alvo de uma campanha suja, por parte do seu adversário, manteve-se no tom propositivo e denunciando o “acordão” firmado entre Valadares Filho (PSB) e o prefeito João Alves Filho (DEM).

“Foram 75 dias, entre o primeiro e o segundo turno, de uma campanha que me oportunizou dialogar com todos os aracajuanos, ouvindo deles suas reivindicações e apresentando um projeto de futuro para a nossa cidade, que envolve a reconstrução daquilo que foi destruído durante a atual gestão, e novas ações que permitam aos aracajuanos avançar com desenvolvimento, inclusão social e qualidade de vida”, afirmou.

“Ficou muito claro que projetos estão em disputa nesta eleição: o continuísmo da atual gestão, travestido na imagem do falso novo, e o nosso projeto, que tem como objetivo devolver a qualidade de vida a todos os aracajuanos. Está posto para análise do cidadão o projeto que sempre governou com ética, respeito ao dinheiro público e que fez a cidade crescer e se desenvolver contra o projeto que é resultado de um acordão das lideranças atrasadas do Estado, que se uniram para tentar continuar no poder”, ressaltou.

Sobre o tom da campanha, Edvaldo pondera que seu adversário optou pelo caminho da difamação. “Tentou-se passar para a população uma falsa ideia de que a nossa campanha se tornou agressiva, o que não é verdade. O que fizemos foi alertar a população do que estava sendo tramado pelo meu adversário. De modo que a campanha, além de propositiva, também passou a mostrar as mentiras que estavam sendo contadas pelo meu adversário”, esclareceu. “Desde o primeiro turno, a minha vice, Eliane Aquino, e eu fomos alvo de uma campanha suja e difamatória, mas o povo nos conhece e repudiou estas atitudes”, lembrou.

Questionado sobre sua expectativa quanto ao resultado da eleição, Edvaldo Nogueira se diz “muito confiante de que o aracajuano saberá escolher pelo melhor projeto”. “Estamos confiantes, porque temos convicção de que o nosso programa de governo é o melhor para a cidade. Neste momento de crise, Aracaju precisa de um prefeito que tenha experiência, que saiba lidar com crises e que tenha capacidade para dialogar com os servidores, com a população e com a sociedade organizada”, reforçou.

Edvaldo se diz ainda satisfeito com o último debate eleitoral, que foi realizado na noite da sexta-feira (28), pela TV Sergipe. “Foi mais uma oportunidade de esclarecer questões fundamentais relacionadas ao futuro da cidade. O debate deixou muito claro que projeto é o mais preparado para resolver os problemas de Aracaju. O povo aracajuano é inteligente e saberá distinguir aquilo que não passa de marketing e aquilo que pode ser feito em prol da cidade. Falo isso porque nossas propostas não são uma ilusão, pois já realizamos muito pela cidade, então o cidadão sabe o que pode esperar de nós”, pontuou.

Em sendo vitorioso neste domingo (30), Edvaldo já definiu as prioridades da sua gestão. “Todo nosso esforço neste momento inicial será o de recuperar a autoestima dos servidores. Iremos regularizar o pagamento dos salários já no primeiro mês. Também iremos priorizar a Saúde, que está o caos, a Segurança, a limpeza pública e o recapeamento das ruas e avenidas”, afirmou.