Falta de decoração natalina prejudica comércio de Aracaju.

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 04/11/2016 às 09:08:00

O final de ano promete ser de baixa procura por produtos e vendas aquém do esperado pelo setor lojista do centro de Aracaju. Como se não bastasse a instabilidade econômica enfrentada pelos consumidores, a prefeitura informou que este ano não irá promover a instalação de enfeites natalinos. Sem dispor de atrativos temáticos e com cautela na hora de promover gastos extras, os consumidores podem frequentar em menor intensidade o polo comercial e gerar problemas agravantes para os estabelecimentos comerciais.

As festas de final de ano são apontadas pelos lojistas como triunfo para terminar o ano com saldo positivo. Segundo a Câmara dos Dirigentes Lojistas, a instalação de decorações natalinas contribui diretamente para que a população se envolva no espírito fraterno de final de ano e acabe se direcionando até os polos comerciais com o intuito de observar preços, produtos, promoções e condições de pagamento. Ao chegar nestes locais, por mais que estejam indispostos a realizar compras, as ofertas acabam 'seduzindo' o consumidor que adquirem produtos e ajudam a fortalecer a economia local.

"Sem nenhum enfeite a expectativa é que realmente haja uma queda na procura e venda. Depois do anúncio da prefeitura já informamos aos colegas de trabalho que dificilmente as lojas irão contratar atendentes em escala temporária. Confesso que estou com receio do que será este ano para nós; talvez Aracaju registre o pior final de ano da história para o comércio. Nunca imaginei passar um Natal no sufoco", avaliou a gerente Gabriela Cardoso, vendedora há 21 anos.

A CDL Aracaju ainda não informou a perspectiva de venda, em porcentagem, para este Natal e Ano Novo. O mesmo problema deparado pelos vendedores do centro da cidade também é enfrentado por empresários com estabelecimentos instalados em outros pólos comerciais, a exemplo dos bairros: Siqueira Campos, 13 de Julho, Orlando Dantas e conjunto Augusto Franco. Paralelo à ausência de enfeites e luzes especiais, a presença do Papai Noel também está descartada pela PMA. Decoração temática será possível observar apenas dentro dos estabelecimentos, instaladas pelos próprios funcionários