Lixo ainda nas ruas

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 05/11/2016 às 09:16:00

Depois de sofrer quatro dias com a coleta de lixo suspensa pela empresa Cavo / Estre, na manhã de ontem o aracajuano começou a observar o reinício dos trabalhos dos garis e margaridas. A decisão foi tomada após reunião realizada na noite da última quinta-feira, 03, com gestores da Prefeitura de Aracaju. Ficou definido que a dívida de R$ 19 milhões será paga de forma parcelada. No início da semana a PMA informou que já havia realizado o pagamento de parte da dívida, mas não transpareceu a quantia repassada.

Mesmo com a garantia de reinício da coleta de lixo, os poucos caminhões observados nas ruas eram considerados de baixo efetivo diante da imensidão de resíduos domésticos e comerciais que seguem espalhados pelas ruas e avenidas da capital sergipana. Segundo análise da administração municipal, durante os quatro dias de interrupção cerca de duas mil toneladas de lixo foram acumulados pela população. A Emsurb, responsável por administrar o serviço, acredita que até amanhã toda a demanda estará concluída; para isso equipes extras estão colaborando com o recolhimento.

Na tarde de ontem, além do centro da cidade - em especial na Avenida Pedro Calazans -, os bairros Siqueira Campos, Pereira Lobo, Cirurgia, Suíssa e Aruana seguiam com o problema se aglomerando. No centro os comerciantes torcem para que até o final desta manhã os grupos de garis tenham atuado na região; o receio é que, com a realização de feiras livres e acréscimo no número de clientes, o lixo seja ampliado e cause problemas ainda piores para os estabelecimentos comerciais que necessitam de um ambiente higienizado.

"Mesmo sabendo desse problema do lixo que parece nunca acabar, quero saber qual cliente se sente à vontade em entrar em uma loja e se deparar com um rato ou uma barata passando pelos corredores? Infelizmente é isso que causa tanto lixo junto e aglomerado há vários dias. O comércio perde muito com essa situação e por isso pedimos do prefeito e dos seus assessores que tenham um cuidado redobrado com essa área do centro", pediu o gerente lojista Élder Passos. Apesar de garantir regularidade ainda neste final de semana, a prefeitura não apresentou o calendário operacional dos bairros.

 

Postos - As Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), sofreram no início da semana com a suspensão das atividades promovidas pela empresa Multiserv - grupo terceirizado responsável pelos serviços de limpeza, higienização e apoio administrativo nas unidades vinculadas à Secretaria da Saúde de Aracaju (SMS). O problema foi causado justamente por falta de pagamento, assim como ocorreu com a Cavo. Após acordo firmado na manhã da última quarta-feira, 02, o grupo acatou com a proposta apresentada e reiniciou os serviços na manhã do dia seguinte. Ontem todas as 44 unidades de saúde estavam dispostas a atender os pacientes.