Codevasf anuncia obras de desassoreamento do São Francisco durante simpósio em Aracaju.

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 10/11/2016 às 00:01:00

As obras de desassoreamento do trecho sergipano do São Francisco, que irão assegurar quantidade de água suficiente no rio para o abastecimento da população, foram autorizadas pelo Governo Federal. O anúncio foi feito em Aracaju pela presidente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), Kênia Marcelino, durante a solenidade de abertura do XIII Simpósio de Recursos Hídricos do Nordeste, evento que vai até esta sexta-feira (11) discutindo soluções para a estiagem prolongada no Nordeste e modelos de gestão de recursos hídricos para impulsionar o desenvolvimento regional.

“O ministro Hélder Barbalho acaba de me informar da liberação, pela Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, de RS 1,9 milhão para as obras emergenciais aqui em Sergipe, que serão executadas pela Codevasf. Daremos a ordem de serviço já na próxima semana, pois o abastecimento de água nos estados do Nordeste afetados pela estiagem é uma prioridade do governo federal – assim como o Programa de Revitalização da Bacia do São Francisco e o Plano Novo Chico, lançado recentemente pelo presidente da República”, afirmou Kênia Marcelino.

Os trabalhos de desassoreamento vão ocorrer no trecho do rio onde é feita a captação da Adutora do São Francisco, que abastece a maior parte da Grande Aracaju e também os municípios de Propriá, Telha e Cedro de São João. A obra conta com investimentos de R$ 1,911 milhão em recursos do Governo Federal repassados pelo Ministério da Integração Nacional (MI).

Durante sua fala no evento, a presidente da Codevasf destacou a importância das discussões sobre a gestão de recursos hídricos. “O grande desafio é equilibrar os usos múltiplos e garantir água para todas as finalidades, seja para o consumo, seja para a geração de energia ou para a produção de alimentos. É importante destacar a realização de ações para a recuperação dos rios: somente em Sergipe a Codevasf já investiu mais de R$ 40 milhões em ações de revitalização da bacia do rio São Francisco”, acrescentou a presidente da Codevasf.

Os serviços de desassoreamento a serem executados pela Codevasf visam mitigar os impactos negativos da redução de vazão do Rio São Francisco no ponto de captação do rio em Sergipe, garantindo a continuidade do atendimento dos usos múltiplos da água. Os trabalhos consistem na recuperação de áreas assoreadas às margens do São Francisco por meio da remoção de sedimentos, principalmente areia, que diminuem a profundidade e a vazão do rio, provocando a obstrução do curso das águas.