PRF registra 11 acidentes e duas mortes nas estradas de Sergipe no feriadão

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 17/11/2016 às 00:05:00

Milton Alves Júnior

 

Nas rodovias federais a Operação Proclamação da República contabilizou 11 acidentes graves, os quais resultaram em duas pessoas mortas e outras oito feridas. Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF/SE), mais de 1,5 mil veículos foram fiscalizados nas rodovias que cortam o Estado de Sergipe, sendo que 645 condutores foram notificados por desrespeito ao Código de Trânsito Brasileiro (CTB). No quesito Lei Seca, 900 testes foram realizados, destes, sete condutores foram flagrados dirigindo embriagados; dois apresentaram índice alcoólico elevado, suficiente para que fossem conduzidos à delegacia.

A operação nas rodovias federais foi essencial ainda para flagrar motoristas e motociclistas transitando acima da velocidade permitida por lei. A corporação indica que 259 veículos foram flagrados circulando acima da velocidade máxima. Isso representa uma média superior a dois flagrantes por hora. Durante as abordagens uma pessoa, de identidade não revelada pela PRF, foi detida por tráfico de drogas e outras duas por roubo e furto de veículo, sendo uma moto recuperada, duas armas e 24 munições apreendidas, nove celulares e R$ 442,00 em espécie.

 

Ação - Medidas preventivas também foram realizadas em Aracaju e região metropolitana com o propósito de inviabilizar a realização de sinistros. Nas praias, por exemplo, foram fiscalizados 14 km, onde foi possível encontrar veículos dos mais diversos modelos transitando de forma ilegal. Dezenas de banhistas com atitudes suspeitas foram abordados pela Companhia de Policiamento de Trânsito (CPTran). 

De acordo com a capitã Manuela Gomes, o trabalho desenvolvido pela corporação resultou em dez autos de infração confeccionados por veículos circulando na faixa de areia da praia, sendo nove veículos quatro rodas e uma motocicleta.

Todos foram autuados pelo art. 187, que proíbe a condução de veículos em locais e horários não permitidos pela regulamentação estabelecida pela autoridade competente, o que resulta em multa na categoria infração média. Nas ruas a ação foi semelhante; um pente fino promovido pela Polícia Militar contribuiu para que motoristas e motociclistas fossem multados por desrespeitar o Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Ações ligadas à Operação Lei Seca também foram promovidas em vários bairros da capital sergipana.

"Tanto a operação nas praias como a realizada nas ruas e avenidas foram previamente estudadas com a única proposta de garantir a segurança de todos e evitar que motoristas desrespeitassem o que exige o Código de Trânsito. Foi um trabalho intenso, mas que resultou em benefícios, sobretudo para a população. Esperamos que nas próximas operações números cada vez mais satisfatórios sejam registrados não apenas pela CPTran, mas sim, por todas as corporações que atuam nesse seguimento", declarou a capitã. Até o início da noite de ontem o Jornal do Dia não havia recebido o balanço operacional desenvolvido pelo Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv).