Detento morre enforcado em cela do Cadeião de Socorro

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 22/11/2016 às 00:49:00

O detento Jenisson Felipe Lima Santana, 23 anos, foi encontrado morto dentro de uma das celas da Cadeia Pública Territorial (Cadeião), em Nossa Senhora do Socorro (Grande Aracaju). O corpo foi descoberto na noite deste domingo e, segundo informações de agentes, estava dependurado pelo pescoço e amarrado na porta da cela. As investigações iniciais apontam que Felipe morreu enforcado com um pedaço de pano usado para amarrá-lo.

O corpo foi examinado e recolhido no final da noite ao Instituto Médico-Legal (IML). A direção do presídio registrou o caso no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e abriu investigação para apurar a morte. O caso está sendo tratado como assassinato e as suspeitas recaem sobre os seis detentos que dividiam a cela com Jenisson.

O crime aconteceu um dia depois da rebelião deflagrada pelos presos do Cadeião, na manhã de sábado, quando eles tomaram um agente penitenciário como refém e o espancaram. Ele foi resgatado pelos colegas e sofreu escoriações. Outro agente acabou baleado na perna. Os dois foram medicados sem gravidade e a rebelião foi controlada pelos próprios servidores, apesar do cerco feito no local pelo Batalhão de Polícia de Choque (BPChq).

Na revista feita em todo o presídio, os agentes encontraram chuços de ferro e madeira. Quatro internos foram transferidos para o Complexo Penitenciário Advogado Antônio Jacinto Filho (Compajaf), no bairro Santa Maria (zona sul da capital). Os detentos reclamam da superlotação da unidade, que tem capacidade para 160 homens, mas está agora com 538 – mais que o triplo do limite.