Emília Correa diz que reajuste dos vereadores fere o povo aracajuano

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 22/11/2016 às 00:09:00

A defensora pública e vereadora eleita pelo Partido Ecológico Nacional (PEN), Emília Corrêa, afirmou que o projeto de reajuste de 25% do salário dos vereadores não é ilegal, mas fere os aracajuanos.

Emília Corrêa considerou o reajuste inadequado pelo momento econômico o qual passa o estado e o país. “O reajuste acontece de quatro em quatro anos e é legitimo, porém, fere o povo diante da crise financeira que estamos vivenciando”, ressaltou a vereadora.

A vereadora garantiu aos aracajuanos que não será subserviente e que fará o seu papel de fiscalizadora. “Não vou ceder a nenhuma pressão seja lá de quem for. O vereador precisa deixar de ser vaidoso e fazer o seu trabalho em benefício do povo, tirando da gaveta projetos importantes e úteis à população como alguns de minha autoria que foram Calçadas Livres, Justificativas para Cancelamento de Consultas, Escrituras Públicas Gratuitas, entre outros que estão engavetados”, disse Emília Correa.

Segundo a parlamentar, seu mandato será exercido com equilíbrio e correção, ouvindo sempre o cidadão. “Vamos trazer todas as reivindicações para o centro das discussões. Infelizmente quem mais desceu o nível nessa eleição saiu vitorioso, não houve espaços para discussão de propostas, pelo contrário, apenas ataques na contramão do que prega um sistema republicano. Irei atuar com responsabilidade social e coerência”, garantiu.

Prioridades - Com relação a sua atuação na Câmara Municipal de Aracaju a partir de janeiro de 2017, Emília Correa promete um mandato pautado sempre na verdade como fez quando vereadora em 2013. “Vamos aproximar cada vez mais o povo das questões relacionadas às melhorias na saúde, educação, cidadania, entre outros. Além disso, nossos projetos serão criados com base no interesse e na garantia do direito do cidadão. O que for possível de melhor para a população estarei atenta, principalmente as questões de saúde pública, uma das minhas prioridades, afinal, os aracajuanos bem como todos os sergipanos não podem continuar sofrendo com uma saúde indigna”.