Comissão de transição se reúne com secretária da Educação de Aracaju.

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 01/12/2016 às 00:39:00

Dando continuidade ao processo de transição de governo, a secretária municipal da Educação de Aracaju, professora Marcia Valéria Lira, recebeu em seu gabinete junto à sua equipe, na segunda- feira, 28, membros técnico-administrativos especializados em educação que compõem a comissão de transição. A primeira reunião foi de representação político- institucional, realizada na última sexta- feira, 25, com a presença da vice- prefeita eleita, Eliane Aquino, e a ex-secretária na gestão de Edvaldo, Rosália Rabelo.

"Têm sido momentos muito interessantes esses nossos dois encontros. A partir de agora, os técnicos da comissão vão se distribuir nos departamentos. Até a próxima sexta- feira,2, pretendemos entregar alguns documentos e demonstrativos solicitados pela equipe, estamos aguardando a formalização do pedido e entendo que até meados de dezembro, eles já têm perfeitas condições de manter um diagnóstico legítimo e as suas propostas para que os próximos quatro anos sejam regidos a partir de tudo o que avançamos e deixamos de positivo para a nossa rede municipal", revela a secretária Marcia Valéria.

A secretária destaca, ainda, a sensação de dever cumprido no fechamento do seu ciclo profissional. "Como professora da rede, sinto-me muito feliz em completar meu ciclo de trabalho, uma vez que agora, ao fim do ano, estou me aposentando com a honra de 30 anos de contribuição. É uma alegria muito grande fechar esse ciclo deixando coisas boas para a nossa cidade com marcas inconfundíveis e incontestáveis sobre o que nós fomos capazes de fazer para melhorar os indicadores educacionais de Aracaju", avalia Marcia Valéria.

Para a vice-prefeita eleita, Eliane Aquino, o trabalho dos novos gestores deve começar bem antes de sua posse. "Como vice-prefeita eleita e membro da Comissão de Transição responsável pelas áreas de Educação, Saúde e Assistência Social, tenho buscado manter um diálogo aberto e contínuo com a atual gestão municipal. Precisamos compreender plenamente a atual situação do município, não apenas do ponto de vista financeiro, mas também sobre a execução de seus programas,projetos e ações.Compreendemos que uma transição tranquila e eficiente beneficia tanto ao novo gestor como ao seu antecessor, já que ambos devem ter como principal objetivo o desenvolvimento do município e do seu povo", explica.