Aprovada por unanimidade quebra de sigilo de governadores

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 15/06/2012 às 12:17:00

Luciana Lima
Agência Brasil

Brasília - A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do Cachoeira aprovou por unanimidade a quebra dos sigilos bancário, fiscal, telefônico e de mensagens eletrônicas dos governadores do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT), e de Goiás, Marconi Perillo (PSDB). Com isso, os integrantes da CPMI terão acesso aos dados dos dois governadores referentes aos últimos dez anos.
A votação oficializou a decisão de Agnelo de abrir mão de seus sigilos, ao depor ontem na CPMI, e de Perillo, que decidiu fazer o mesmo.

Adiamento - A CPMI do Cachoeira adiou as decisões de convocar o ex-presidente da empresa Delta Construções, Fernando Cavendish, e o ex-diretor do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Luiz Antônio Pagot.
As propostas de sobrestar os dois requerimentos foram apresentadas pelo relator da comissão, deputado federal Odair Cunha (PT-MG), que alegou ser prematuro convocá-los neste momento. A convocação de Cavendish foi rejeitada com 16 votos a favor da proposta e 13 votos contrários. Já o adiamento da convocação de Pagot recebeu 17 votos favoráveis e 13 contrários.