Luis Roberto faz balanço dos seis últimos anos

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 07/12/2016 às 00:47:00

Presidente que está deixando o cargo, diz que sai do Confiança com a cabeça erguida

 

A Diretoria do Confiança realizou na tarde desta segunda-feira (5), na Sala de Imprensa do Sabino Ribeiro, uma coletiva com a finalidade de esclarecer fatos e fazer um balanço do período de gestão à frente do comando diretivo do clube proletário. O presidente Luiz Roberto fez questão de apresentar detalhes sobre o período. O presidente eleito Hyago Cruz, não estava presente no encontro.

O dirigente máximo do Dragão do Bairro Industrial mostrou os benefícios feitos na sede do clube como reformas dos vestiários, colocação de TV à Cabo nos apartamentos, melhoria no gramado do Sabino Ribeiro, construção da Tribuna de Honra realizada pelo presidente do Conselho de Administração, entre outras ações que foram concretizadas.

-Cansei de ficar sendo criticado em redes sociais, nos grupos de whatsapp e facebook. Decidi não ficar calado e por isso marquei essa coletiva. Várias foram as ações desenvolvidas durante esses seis anos à frente do clube - retrucou sobre críticas e mostrou ações num diálogo com a imprensa.

Todas as prestações relacionadas ao período de 2011 até 2014 foram aprovadas. 2015 será apreciada, terça-feira, pelo Conselho Administrativo. "2016 ainda não acabou, por isso ainda tem tempo para apresentar essas contas", explicou Luiz Roberto.

O mandatário proletário aproveitou para mandar um recado àqueles que acham que gerir um clube não vai mexer no seu próprio financeiro. "Quem pensar que ser dirigente de um clube grande como o Confiança não vai gastar, não queira ser dirigente. A diretoria tira do bolso e não é pouco", concluiu o gestor.

Entre as exposições estavam as conquistas dentro de Campo. Foram dois estaduais (2014/15), o acesso à Série C Brasileira (2014) e a manutenção em duas temporadas da competição nacional (2015/16). Foi para a história do clube e diretoria a inédita vitória diante o Flamengo de Murici Ramalho, à época, pela Copa do Brasil.