Seis presos fogem do Copemcan; dois são achados mortos

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 10/12/2016 às 00:04:00

Mais uma fuga aconteceu no Complexo Penitenciário Doutor Manoel Carvalho Neto (Copemcan), em São Cristóvão (Grande Aracaju). Por volta das 7h, seis detentos que tomavam o banho-de-sol no pátio do presídio teriam cortado uma cerca e escalaram a muralha usando uma corda de lençóis conhecida como ‘tereza’. Em seguida, eles pularam em direção a um matagal e fugiram.

Segundo o Sindicato dos Agentes Penitenciários (Sindpen), os presos teriam se aproveitado das guaritas desativadas. Já a Secretaria de Estado da Justiça (Sejuc) não confirma os detalhes do caso, mas assegura que instaurou um inquérito para apurar as circunstâncias da fuga. Buscas foram realizadas em toda a região por agentes do Grupo de Operações Penitenciárias (Gope) e soldados da Polícia Militar. Os detentos foragidos não foram encontrados até o fechamento desta edição.

Outros inquéritos foram instaurados pela Sejuc para apurar duas mortes ocorridas em penitenciárias da capital no último feriado. O detento encontrado morto na quinta-feira, no Complexo Penitenciário Antônio Jacinto Filho (Compajaf), no Santa Maria, é Antônio Clívio de Santana, o ‘Bracinho’, 46 anos, preso em 2014 por explosões de caixas eletrônicos. No corpo do detento não foram encontradas marcas de violência. Já no Copemcan, o detento José Irving Santos Alves, 24, foi encontrado morto ontem de manhã em uma cela do Pavilhão 2, sendo encontradas marcas de perfuração por agulha nos braços do cadáver. Os corpos foram entregues ao Instituto Médico Legal (IML), que fará perícias para identificar as causas das mortes.