Jackson leva desenvolvimento para agricultores de Simão Dias e Poço Verde

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 10/12/2016 às 00:15:00

 

Através do projeto Dom Távora, quatro associações receberam investimento de R$ 1.090.068,74 para as áreas de caprinocultura leiteira, produção de ração alternativa, sementes de milho, hortaliças agroecológicas e beneficiamento de mel. Na ocasião foram entregues 228 título de regularização fundiária em Simão Dias

Na manhã desta sexta-feira, 09, o governador Jackson Barreto levou mais desenvolvimento para os municípios de Simão Dias e Poço Verde, através da implantação do Projeto Dom Távora. A iniciativa vai beneficiar 96 famílias que atuam nas áreas de caprinocultura leiteira, produção de ração alternativa, sementes de milho, hortaliças agroecológicas e beneficiamento de mel, através do incremento dos negócios rurais, com foco nas cadeias produtivas e na sustentabilidade. Ao todo, são R$ 1.090.068,74 investidos.

No Centro Sul sergipano, em Simão Dias, Jackson Barreto esteve no assentamento 8 de Outubro para beneficiar duas associações: a de desenvolvimento comunitário do Assentamento Carlos Lamarca e a de Desenvolvimento das Comunidades. Na primeira será implantada uma fábrica de ração alternativa, à base de palma misturada com milho. É uma opção para driblar os efeitos da seca, colaborando, diretamente, na melhoria de vida de 40 famílias. Para a localidade são investidos R$ 333.058,78.

 “O Dom Távora chega numa hora de muita dificuldade, principalmente para o homem do campo. É um projeto para fortalecê-lo e ajudá-lo a enfrentar a seca que vem destruindo o estado e o Nordeste. Queremos atender, no total, 300 planos de negócio. Isso significa atingir cerca de 10 mil famílias. E não tem nada tão importante e oportuno quanto o Dom Távora neste momento, pois traz estímulo ao homem do campo, para que ele tenha renda e mantenha sua família junto a ele”, declarou o governador, acrescentando que fará a recuperação da malha viária que cota os municípios de Tobias Barreto, Poço Verde, Simão Dias e Pinhão.

Segundo o prefeito de Simão Dias, Marival Santana, as demais comunidades devem seguir o exemplo das Associações de Desenvolvimento Comunitário do Assentamento Carlos Lamarca e a de Desenvolvimento das Comunidades. “Agradeço ao governador pela iniciativa e peço que disseminem o conhecimento sobre o Dom Távora para que possamos desenvolver mais a região”.

 

Regularização fundiária - Durante o evento em Simão Dias, houve entrega de cinco títulos de regularização fundiária. Ao todo, foram entregues 228, todos já registrados em cartório, de modo a não gerar custos aos agricultores. “O senhor Pedro com seus 87 anos recebe seu primeiro título de terra, já reconhecido em cartório. Assim como nesse município, essa ação de regularização é levada também para vários outros lugares”, esclareceu Esmeraldo Leal.

 

 

 

 

Poço Verde - Em Poço Verde, o governador levou para 34 famílias R$ 438.842 em benefícios por meio do Dom Távora. Na Associação comunitária do Assentamento Cacimba Nova, no povoado de mesmo nome, Jackson Barreto assinou os planos de investimento em prol das Associações dos Apicultores do Município de Poço Verde e de Desenvolvimento Comunitário Padre Cícero. No local, o gestor teve a oportunidade de conhecer o iogurte, o queijo [ambos fabricados a partir do leite de cabra] e o mel produzidos na região.

A primeira comunidade, com 15 famílias, recebe R$ 237.779 para implantar uma unidade de beneficiamento de mel. O presidente da Associação dos Apicultores, Raimundo José dos Santos, afirmou que a média de produção por colmeia atualmente é de 12 quilos, mas que, a partir do plano de negócios, a expectativa é dobrar a quantidade. "Poço Verde hoje é o maior produtor de mel do estado, o governo está trazendo o que necessitávamos. Agora vamos desenvolver mais a atividade em nosso município”. 

Jackson Barreto destaca que em Poço Verde são R$ 700 mil investidos nos assentamentos Padre Cícero, dos Apicultores e o Santa Maria das Lages, que não teve seu plano assinado nesta sexta apenas por falta de documentação. Ele ainda conta que há R$ 900 mil para instalação de dessalinizadores, que vão levar água para as comunidades. “Estou procurando minimizar os efeitos da seca. Quero dizer que não estou omisso ou ausente, e que, em meio às dificuldades, consigo recursos externos para trazer uma mão amiga e ajudar o homem do campo. Esse programa é como se fosse uma injeção na veia”.

Além da Associação de Apicultores, a de Desenvolvimento Comunitário Padre Cícero desenvolverá plano de investimento na área de caprinocultura leiteira. São atendidas, de forma direta, 19 famílias, a partir de R$ 201.063. Gilvaneide de Souza é a presidente da associação e disse que o Dom Távora é uma grande vitória. “Com o projeto, vamos melhorar bastante nossa situação, a renda da família e ajudar no rebanho”.

O prefeito de Poço Verde, Thiago Dória, disse que o governo sempre teve os olhares voltados para o município. “Hoje, diante de cenário de perdas da seca, devido à falta de chuva, recebemos essa alegria. Obrigado, governador, por um projeto dessa importância vir engrandecer o sonho do homem do campo”.