Uber começa a valer na grande Aracaju e já tem 20 mil cadastrados

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 14/12/2016 às 00:54:00

Milton Alves Júnior

 

Em menos de 12 horas de funcionamento, mais de 20 mil pessoas que residem na região metropolitana de Aracaju já baixaram o aplicativo Uber que oferece tarifas com preços inferiores aos cobrados por taxistas. Bastante aguardado na capital sergipana, o sistema mundial de transporte de pessoas chega com o valor base de R$ 2,50 + R$ 1,20 por cada quilômetro rodado + 0,14 por minuto. Depois de um ano e meio de burocracia, o Uber foi lançado na tarde de ontem e contempla Aracaju como a 35ª cidade brasileira a dispor do serviço.

Como forma de entrar no mercado sergipano com a aprovação do consumidor local, o Uber disponibiliza ainda um código promocional que concede R$ 25 de desconto no ato da primeira corrida, ou seja, basta baixar o aplicativo, acionar o código: ARACAJUDEUBER, e conquistar o desconto que vale apenas até o próximo dia 25. Além da capital, a funcionalidade do táxi compõem ainda as cidades de São Cristóvão, Barra dos Coqueiros e Nossa Senhora do Socorro. Caso o cliente deseje se dirigir a outras cidades fora da Grande Aracaju, o sistema também permite esse translado.

 

Ação judicial - Apesar da aprovação apresentada pelos usuários de táxi - que andam revoltados com a atual taxa contada durante as corridas -, a direção do Sindicato dos Taxistas do Estado de Sergipe (Sintax) já informou que pretende entrar com uma ação judicial solicitando o cancelamento do serviço de forma imediata e por tempo indeterminado. Segundo avaliação feita pela categoria, este tipo de serviço apresenta indícios de atuação clandestina, e, por este motivo, ele dispõe de taxa mais econômica. A categoria reivindica ainda atuação favorável aos taxistas por parte dos vereadores.

"Não podemos aceitar que esse tipo de mercado clandestino seja implantado em nossa cidade. Esperamos que o Tribunal de Justiça entenda o nosso pleito e que os vereadores decidam também defender a nossa causa. Vamos lutar para que a nossa profissão não seja desvalorizada e centenas de pais de família não percam o seu principal meio de sobrevivência", afirmou o taxista há 22 anos, Denilson Campos. A luta referida por ele, de fato, será extensa.

Isso porque amanhã a CMA deve votar pela regulamentação do Uber X. A propositura é do vereador Vinicios Porto (DEM), que há um ano apresentou outra propositura contrária à implantação do sistema. Sobre a polêmica, na manhã de ontem, horas antes de o aplicativo se tornar disponível, o parlamentar tentou explicar a mudança no ponto de vista: "Buscamos atender os anseios da maioria, do povo aracajuano. Estamos analisando apenas a forma como o Uber está sendo disponibilizado. A nossa exigência é que seja um sistema fiscalizado para proteger o passageiro".