Polícia procura acusado de mandar matar policial

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 14/12/2016 às 00:19:00

Gabriel Damásio

 

A Secretaria da Segurança Pública (SSP) divulgou ontem as fotos do terceiro e principal acusado de envolvimento com o assassinato do policial civil Sidnei Santos Soares, 57 anos, o ‘Bigodinho’, executado na tarde do último sábado em Itabaianinha (Sul). José Alisson Sousa Silveira, o ‘Melenguê’, 29 anos, foi apontado nas investigações da Polícia Civil como o mandante do crime. Durante todo o dia, equipes da Delegacia de Itabaianinha e do Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope) realizaram varias diligências em toda a região para tentar prender o foragido, mas ele não foi encontrado até o fechamento desta edição.

Segundo informações confirmadas junto à SSP, ‘Melenguê’ é um ex-presidiário e já foi detido em junho de 2013 pela polícia de Umbaúba, acusado de participar do assassinato de um rapaz conhecido como ‘Capiu’. Ele também foi apontado pelo envolvimento em outro homicídio ocorrido em Itabaianinha, no dia 2 de outubro, em pleno dia de eleições municipais. Alisson é descrito pelos delegados do caso como um indivíduo perigoso e temido na região por agir de forma violenta nos crimes que comete, a ponto de já ter feito ameaças a policiais e até a uma promotora de justiça.

O delegado André David, do Cope, assegura que ‘Melenguê’ foi quem deu a ordem para matar o agente Sidnei. “A motivação foi vingança e não temos dúvida que ela partiu de Alisson. Ele tinha uma animosidade latente com a vítima, pois ela anunciava que ia prendê-lo, como todo bom policial que sempre quer prender um mau elemento. Como o Alisson sabia disso, ele também anunciou que, se tivesse alguma oportunidade, iria matá-lo”, disse David.

Ainda segundo a polícia, a ordem teria sido dada aos primos do acusado, André Santos Dias e Marcos Antônio Lima Silveira, mas eles tiveram receio de cometer o crime e pagaram R$ 700 a Ronilson Batista de Souza, o ‘Pilico’, que vestiu um capuz e matou o policial com um tiro de revólver na cabeça, próximo à nuca e disparado pelas costas. André e ‘Pilico’ foram presos horas depois da execução, enquanto Marcos foi localizado nesta segunda-feira. Segundo a polícia, os três confessaram o crime e apontaram a participação de Alisson.

Qualquer informação que leve a polícia ao paradeiro de Alisson ‘Melenguê’ pode ser repassada pelo Disque-Denúncia (181). A ligação é gratuita e o informante não precisa se identificar