Luciano Pimentel apresenta mais proposições em 2016

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 17/12/2016 às 00:42:00

Parlamentar em primeiro mandato, o deputado estadual Luciano Pimentel, PSB, teve um desempenho legislativo no segundo ano desta legislatura na Alese bem melhor do que em 2015 na comparação de proposituras que compõem o leque de atividade do Legislativo estadual, como projetos de lei, projetos de resolução, indicações e requerimentos. Ao encerrar o período legislativo de 2016 nesta sexta-feira, o saldo do mandato dele foi considerado bastante positivo.

Ao todo, Luciano Pimentel apresentou neste ano 166 propostas, contra 115 do ano de 2015. Isso representa um crescimento superior a 44% em relação ao quantitativo do ano passado. As proposições foram assim distribuídas: quatro projetos de lei, três projetos de resoluções, 11 indicações e 148 requerimentos. Além disso, como titular de algumas Comissões Temáticas, ele foi relator de cerca de 40 projetos que foram apresentados na Casa.

Nem mesmo o ano eleitoral que foi 2016, que fez Luciano Pimentel circular muito pelo interior do Estado e dar uma atenção redobrada ao pleito de Aracaju, o afastou das suas atividades parlamentares. “Eu vejo no xará, como carinhosamente o chamo, um deputado muito comprometido com o mandato e com o Legislativo. É uma das presenças mais constantes em plenário e nas Comissões Temáticas da Casa. Desde quando ele era um executivo de banco eu sempre o estimulei a vir para a política, e acho que acertei. Porque ele soma e agrega”, diz o deputado estadual Luciano Bispo, PMDB, presidente da Assembleia.

Entre os quatro projetos de lei de autoria de Luciano Pimentel está o que institui a Política Estadual de Incentivo à Geração e Aproveitamento da Energia Solar no Estado de Sergipe e dá providências correlatas. Ele foi aprovado – e esse é um dos temas que o mandato dele deu muita atenção desde 2015. Cabe agora ao governador Jackson Barreto sancioná-lo. Luciano teve 11 indicações, todas pedindo algo em favor de alguma comunidade de Sergipe.

Luciano Pimentel admite que “trabalhar bem e corretamente”, como parlamentar, é algo que esperam dele todos os 2,3 milhões de sergipanos, e muito mais os 26.158 cidadãos que lhe deram o mandato nas eleições de 2014. “Eu nem contabilizo o crescimento do desempenho de um para outro ano parlamentar. Eu só entendo, e me cobro muito nesse sentido, é que devo fazer cada vez mais. Afinal, foi para trabalhar pelos sergipanos que eles me elegeram”, diz Luciano Pimentel.

Durante o ano de 2016, Luciano Pimentel fez, também, uma série de pronunciamentos, todos em sintonia com os interesses do povo de Sergipe e dos brasileiros. Ele reclamou, por exemplo, contra a proposta do Banco do Brasil de fechar 402 agências, transformar 379 delas em postos de atendimentos e de suprimir 31 Superintendências Regionais. Defendeu que não se mexesse na emenda impositiva dos R$ 100 milhões para Codevasf, por achar que ela resgata uma dívida social com todo o Baixo São Francisco. Mesmo pedindo respeito aos bovinos, ficou ao lado dos que defendem a legalização da vaquejada como esporte no Brasil.