João “Sem noção”

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 20/12/2016 às 00:02:00

Rita Oliveira 

 

João “Sem noção”

 

Salários dos servidores públicos municipais atrasados, contas bloqueadas, postos de saúde fechados, médicos em greve, escolas sem merenda escolar, cidade às escuras e com lixo nas ruas, a capital sem decoração natalina e sem a realização do tradicional réveillon na orla promovido pela Prefeitura de Aracaju. Esse é o retrato do final melancólico da administração do prefeito João Alves Filho (DEM).

Artistas sergipanos ainda se mobilizam para conseguir fazer a festa da virada do ano na orla, sem cobrar cachê. Estão trabalhando para conseguir patrocínio para estrutura do palco, som, transporte dos instrumentos e os fogos, evitando, com isso, que os aracajuanos e turistas que estiverem na capital não fiquem sem o show no réveillon e que os vendedores ambulantes e taxistas não deixem de ganhar um dinheirinho.

Já empresários, em cima da hora, se organizaram para fazer uma simples decoração natalina somente no centro da cidade para evitar uma queda ainda maior nas vendas nesse período natalino, quando a população sofre com a crise econômica, com o desemprego e com salários atrasados.

Para piorar a situação, nesses dias que antecedem ao Natal, quando é grande o movimento na cidade, os agentes de trânsito da SMTT resolveram paralisar suas atividades na manhã de ontem. Eles protestam pelo não recebimento ainda do salário de novembro e falta de perspectiva do pagamento da segunda parcela do 13º salário, que pela lei tem de ser pago até hoje. Não precisa dizer que foi grande o caos no trânsito ontem em vários pontos da cidade.

O fato curioso é que o prefeito João Alves, que mal está aparecendo na prefeitura, age como se a cidade estivesse funcionando a contento, os servidores estivessem com seus salários em dia, os postos de saúde estejam atendendo a população carente, os alunos venham dispondo da merenda escolar. Enfim, age como se viesse fazendo uma boa administração. 

João Alves vem sendo motivo de chacota nas rodas políticas e dos amigos, desde a semana passada quando declarou à imprensa, e a coluna registrou, que acha que nos quatro anos do seu governo fez o que se predispôs a fazer, que só não fez mais por conta do governo federal e que não pensa em se aposentar da política.

“João sem noção” é como está sendo chamado o ainda prefeito João Alves, que dia 31 de dezembro, para felicidade dos aracajuanos, deixa o comando da prefeitura de Aracaju com uma rejeição de mais de 65%.

.............................................................................

Fim de feira

Informações chegadas à coluna dão conta que na Prefeitura de Aracaju alguns diretores de órgãos, e até secretários, estão sendo exonerados para receberem indenizações antes do prefeito João Alves Filho (DEM) deixar a gestão. Enquanto isso servidores públicos do município continuam sem receber os salários de novembro.

 

Entre os exonerados

No primeiro escalão, um que foi exonerado foi o secretário de Planejamento, Orçamento e Gestão, Igor Leonardo Moraes Albuquerque. Responde interinamente pela pasta a Secretária de Defesa Social, Georlize Teles.

 

Filiação no PP

Como a coluna divulgou no mês passado, com exclusividade, o neto do empresário Luciano Barreto, o Wagner Júnior, se filiará ao PP com a presença de lideranças nacionais e disputará mandato de deputado federal em 2018. O ato político não ocorreu no dia 16, como divulgado, mas será nessa quinta-feira, 22, no Hotel Quality, às 16h, com a presença do presidente nacional do partido, senador Ciro Nogueira.

 

A caminho do PP

Quem caminha para também se filiar ao PP é o empresário e suplente de senador, Ricardo Franco. O filho do ex-governador Albano Franco (PSDB) tem hoje a pretensão de concorrer ao governo do estado em 2018.

 

Em Propriá 1

Os vereadores que em 2015 aprovaram o Orçamento do Município do exercício de 2016 permitindo que o prefeito Zé Américo (PSC) pudesse remanejar este ano 80% dos recursos do orçamento, são os mesmos que na semana passada reduziram o remanejamento para 20% na gestão do futuro prefeito Yokanaan Santana. Os autores da emenda do remanejamento de apenas 20% para o orçamento do exercício de 2017 foram Fernandinho Britto e Luã Lima.

 

Em Própria 2

Prefeitos e aliados estão indignados com a aprovação do orçamento possibilitando que possa remanejar somente 20% dos recursos. Entendem que o objetivo maior é o engessamento da nova gestão.

 

Reconhecimento

O presidente da Câmara, Vinícius Porto (DEM), e o vereador Anderson de Tuca (PRTB) reconhecem que a atuação do vereador novato Anderson Gois foi decisiva para que a gestão do prefeito eleito Edvaldo Nogueira (PCdoB) tenha mobilidade para remanejar recursos do orçamento do município referente ao exercício 2017. Eles admitem que Anderson atuou bem na manutenção dos 15% de antecipação de receita, 40% de crédito suplementar e 100% de remanejamento.  O vereador, no rápido mandato pela Câmara, se cacifou como bom parlamentar. Edvaldo bem que podia mantê-lo na Câmara em 2017, já que é o primeiro suplente da sua coligação.

 

Bem na fita

Além de Anderson Gois, dos 10 vereadores que assumiram a Câmara Municipal no lugar dos vereadores afastados pela suspeita de fraude nas verbas indenizatórias da Câmara quem também se destacou como parlamentar foi Flávia Brasileiro (PRTB).   

 

No TSE

Saiu da pauta ontem do TSE julgamento do Recurso Especial Eleitoral (REE) do interesse do deputado estadual e prefeito eleito Valmir Monteiro (PSC-Lagarto), provavelmente relacionado às subvenções da Assembleia Legislativa. A PGE pede a cassação do seu mandato.

 

Bens indisponíveis

O prefeito afastado Domingos Neto (PSC-Telha) está com seus bens indisponíveis, no valor de R$ 500 mil, por decisão ontem da Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Sergipe. No início de dezembro o juiz Evilário Correia afastou Domingos do cargo em razão do Tribunal de Contas do Estado e o Ministério Público Estadual terem identificado saques de recursos da prefeitura na boca do caixa, no período eleitoral, na ordem de R$ 539 mil.

 

No comando de Telha

Com o afastamento do prefeito está no comando do município desde o último dia 07 de dezembro a vice-prefeita Terezinha Moraes. Domingos não foi reeleito em 02 de outubro.

 

Ainda o Proinveste 1

Os senadores Antônio Carlos Valadares (PSB), Eduardo Amorim (PSC) e Pastor Virgínio (PSC) saíram ontem com nota conjunta justificando porque apresentaram requerimento no Senado pedindo informações sobre os contratos do Proinveste junto ao TCU (Tribunal de Contas da União) e CGU (Controladoria-Geral da União). Disseram que a nota foi necessária diante das “reações agressivas e extemporâneas” de integrantes do governo estadual.

 

Ainda o Proinveste 1

Na nota, é dito que os requerimentos aprovados pelo Senado Federal buscam obter do TCU e da CGU as informações relacionadas a  quais operações de crédito foram aprovadas para o Estado de Sergipe por meio do Proinveste;  qual a data de sua celebração, termo inicial do financiamento, prazo de carência, prazo de pagamento, número de parcelas, valor total da operação, objeto do financiamento, custo financeiro, percentual de participação dos recursos federais no financiamento e contrapartida do Estado de Sergipe, existência ou não de garantia prestada pela União.

 

Ainda o Proinveste 2

Ainda na nota, os três senadores querem informações sobre quais etapas das obras já foram executadas e as que encontram-se pendentes; quais obras já foram entregues, as que estão em andamento e que estão paralisadas; qual o valor já repassado até a presente data e qual o valor pendente, incluindo os motivos de eventuais pendências. Assim como se o Estado tem alguma pendência quanto à prestação de contas dos recursos recebidos, em quais contratos e por quais motivos; se há operações de crédito já encerradas e por qual motivo; por que algumas das 30 obras estão paralisadas sem qualquer justificativa.

 

Ainda o Proinveste 3

Os três senadores finalizam a nota dizendo que em respeito à atuação constitucional do TCU e da CGU, não vão responder aos ataques de que estão sendo alvos por parte do governo estadual.

 

 

Veja essa...

Nos últimos dias não para de chegar oficiais de justiça na Prefeitura de Aracaju para notificar algum secretário ou diretor de algum órgão. Segundo um servidor da Casa, tem um secretário que anda com os nervos à flor da pele e correndo para não ser notificado.

 

CURTAS

 

O governador Jackson Barreto (PMDB) vai novamente ao interior do estado hoje inaugurar obras e assinar ordem de serviço para novos investimentos. Estará em Nossa Senhora da Glória, Porto da Folha e Poço Redondo para levar mais R$ 4 milhões em obras.

 

O ex-prefeito de Tobias Barreto, Antônio Neri, tem a pretensão política de disputar mandato de deputado estadual em 2018. O que não falta é incentivo dos amigos.

 

O prefeito eleito Edvaldo Nogueira e a vice Eliane Aquino participaram ontem de um café da manhã realizado pelo Conselho Regional de Serviço Social de Sergipe (CRESS/SE). No cardápio, um debate sobre as questões técnicas e éticas do exercício profissional e o modelo de gestão das políticas sociais para o município.

 

O Plenário da Câmara dos Deputados discute desde ontem a renegociação da dívida dos estados (PLP 257/16, do Executivo). O projeto, que já havia passado pela Câmara, foi alterado pelos senadores, que estabeleceram contrapartidas mais rígidas para renegociação das dívidas dos estados em calamidade financeira: Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul.

...................................................................................................

Durante almoço na Federação das Indústrias, o governador Jackson Barreto afirmou ontem que é preciso ter muito jogo de cintura nessa fase pela qual passa o país, mas que com criatividade e determinação é possível vencer as adversidades. “Vamos trabalhar com ainda mais vontade no ano que vem, mas sabemos que temos que lidar com essas dificuldades, pois ninguém depende mais das políticas do governo federal do que o setor público, e não podemos fugir das determinações nacionais. Da parte do governo, temos feito um esforço muito grande, com muitas iniciativas, obras e investimentos, tudo com muita criatividade, buscando outras fontes de recursos para fazer essa engrenagem rodar, principalmente no interior de Sergipe, onde a população precisa demais da ação do Governo”, explicou.