Natal: Comércio ainda espera boas vendas

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 21/12/2016 às 00:07:00

Semana decisiva para o setor varejista de Sergipe. Com o pagamento salarial e décimo terceiro dos trabalhadores, os lojistas esperam que os três dias que antecipam a noite de Natal possam ser marcados pelo aquecimento nas vendas e impulsão da porcentagem de venda e lucro se comparado com o mesmo período do ano passado. A Federação da Câmara dos Dirigentes Lojistas (FCDL) acredita em uma evolução que pode variar entre 3,5% e 4%; índice superior ao registrado nos anos de 2011 e 2012. Para fazer as perspectivas se tornarem realidade, as lojas instaladas nos polos comerciais estão com horário estendido.

Conforme dados apresentados pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), até o próximo dia 31 de dezembro o consumidor vai desembolsar em média R$ 109,81 com cada presente. O valor representa uma queda real, já descontada a inflação acumulada do período - de 5,34% na comparação com o ano passado. Em 2014, o gasto médio por presente havia sido de R$ 125,22. Aos estudos indicam ainda que o gasto deve ser menor entre consumidores das classes C e as mulheres. A estimativa de gasto médio dos dois segmentos deve ser, respectivamente, de R$ 101,42 e R$ 84,65.

Apesar das boas perspectivas de venda, o setor empresarial prefere intensificar os trabalhos e aguardar o resultado final apenas após a primeira semana de janeiro. De acordo com Rafaela Ramos, gestora de uma loja de calçados e bolsas, a perspectiva de melhoria não tem gerado condições de conforto. A proposta dos lojistas é buscar multiplicar as vendas, oferecer melhores condições de pagamento e tentar salvar o índice de vendas neste ano de 2016, o qual tem sido considerado um dos menos lucrativos dos últimos anos.

"Nos reunimos com os nossos atendentes e demais trabalhadores para que possamos indicar e atingir metas. Se alcançarmos, a ideia é tentar ajudar o outro colega a atingir a meta dele também. Não podemos pensar de forma ímpar; o sucesso da loja e dos próprios trabalhadores depende da participação de todos. Esse foi um ano difícil, queremos começar 2017 sem ocupar a faixa amarela ou vermelha, mas para isso precisamos conquistar nosso público e fidelizar a clientela para o próximo ano. Sucesso nas vendas depende desse nosso trabalho em conjunto", avaliou.

Funcionamento - Em acordo com a Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) os empresários decidiram ampliar o período de atendimento aos clientes até o dia 30. Durante este período ficaram definidas as seguintes alterações: desde o último dia 16 até o dia 30 o atendimento externo será das 8h às 22h. Durante os finais de semana o horário será, aos sábados das 8h às 18h, e aos domingos das 9h às 15h. Nos dois últimos sábados do ano, nos dias 24 e 31, o horário de funcionamento será reduzido, das 08h às 17h.

A alteração desenvolvida pelos lojistas ocorre quatro dias após a Polícia Militar de Sergipe ter iniciado a Operação Final de Ano que tem por objetivo garantir melhor segurança e tranquilidade a todos os consumidores e comerciantes. A atuação é coordenada pela Secretaria de Segurança Pública e segue até o dia 15 de janeiro. (Milton Alves Júnior)