Programa orientará trabalhadores rurais sobre os riscos da excessiva exposição ao sol

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 28/12/2016 às 06:37:00

A Assembleia Legislativa aprovou Projeto de Lei de autoria da deputada estadual Maria Mendonça (PP) instituindo o Programa de Prevenção e Combate às doenças causadas por exposição solar do trabalhador rural do Estado. “Propusemos esse projeto com o objetivo de conscientizar e esclarecer os trabalhadores sergipanos sobre os cuidados e procedimentos a serem adotados quando estiverem expostos ao sol para evitarem, por exemplo, um câncer de pele”, explicou Maria, ressaltando que a doença é responsável por 25% dos tumores malignos diagnosticados em todas as regiões do Brasil.

De acordo com Maria, o conhecimento sobre a incidência e mortalidade do câncer é fundamental para estabelecer prioridades na prevenção, planejamento e gerenciamento dos serviços de saúde. “As estatísticas mostram que a mortalidade por câncer apresenta uma estreita relação com os serviços de atenção à saúde”, observou, ao destacar a importância de se adotar medidas que visem a redução da doença a partir de ações direcionadas para a prevenção e o diagnóstico precoce.

O Instituto Nacional de Câncer (Inca) revela que a cada 100 mil homens, cerca de 81,66 devem desenvolver a doença. Quando se trata de mulher, esse número é ainda maior: 91,98 para cada 100 mil mulheres. “Infelizmente, muitos desses trabalhadores ficam desprotegidos por falta de conhecimento”, constatou a deputada, acrescentando que a sua propositura sugere que o Governo do Estado, através da Secretaria de Saúde e órgãos ligados ao campo, como Cohidro, Agricultura e Emdagro, adotem as medidas necessárias para orientar e prevenir os trabalhadores rurais para que não desenvolvam o câncer de pele.