Parte de servidores da PMA deve receber salário de novembro hoje

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 28/12/2016 às 06:41:00

Milton Alves Júnior

 

Servidores ativos da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), e aposentados da Secretaria Municipal de Educação (Semed), devem receber hoje o salário referente a novembro. Em greve desde o último dia 01, médicos, enfermeiros, nutricionistas, agentes de combate a endemias, psicólogos e mais seis classes trabalhadoras seguem garantindo que só retomam às atividades após a quitação dos débitos existentes na Prefeitura de Aracaju. Com a paralisação, mais de 110 mil usuários do SUS já deixaram de ser atendidos nos 43 postos de saúde.

Mesmo com a promessa de pagamento feita pela Secretaria Municipal do Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplog), e pela Secretaria Municipal da Fazenda (Semfaz), os servidores temem que o corte de energia promovido ontem pela Energisa nos prédios da PMA - por falta de pagamento -, resulte em novos atrasos no repasse dos respectivos benefícios. A suposição tem sido fortalecida já que, sem energia, os funcionários foram dispensados do expediente vespertino. A própria administração municipal não sabe informar exatamente quantos servidores seguem com o salário atrasado.

Para o presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Área da Saúde do Estado de Sergipe (Sintasa), Augusto Couto, fica inviável que as atividades sejam reiniciadas sem o pagamento dos salários. "Fica inviável trabalhar todos os meses sem saber quando receberemos os nossos salários. Nenhum funcionário público municipal está satisfeito com essa administração e nós da saúde já havíamos deliberado que não haverá regularização dos atendimentos enquanto a prefeitura não cumprir a parte dela. Esperamos que hoje o salário de novembro seja quitado e que a próxima gestão seja bem melhor do que essa que se encerra no próximo sábado", avaliou.

A classe trabalhadora reivindica ainda melhores condições de trabalho, férias e regularização do vale transporte que se encontra em atraso. Sobre o décimo terceiro salário de todos os funcionários, a Prefeitura de Aracaju informou que em primeira instância necessita quitar os salários atrasados para apenas em seguida debater o calendário de pagamento da gratificação natalina e do salário referente a este mês. Devido ao curto prazo de gestão ainda restante ao prefeito João Alves, é previsto que o anúncio de quando os servidores receberão esses benefícios só seja feito a partir da próxima semana quando a capital sergipana estará sendo administrada por Edvaldo Nogueira e Eliane Aquino.

"Não vemos a hora desse grupo de gestores sair e abrir espaço para outras pessoas que se mostram mais interessadas em resolver nossos problemas. Sabemos perfeitamente que o início da gestão de Edvaldo será fácil, mas temos certeza que será melhor do que a que se encerra. Prometeram solucionar os problemas da saúde em cem dias e resultado: estão saindo literalmente às escuras. Postos fechados, trabalhadores em greve, pacientes sofrendo e a prefeitura sem energia nenhuma", avaliou a enfermeira Alice dos Santos. A PMA não se pronunciou quanto à possibilidade de alteração no pagamento salarial devido ao corte de energia.