Betinho simula situação de jogo

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 31/12/2016 às 09:24:00

Time rubro fez mais um amistoso conta a equipe sub 20 que vai disputar a Copa São Paulo

 

Givaldo Batista

givaldobs@yahoo.com.br

 

O treinador Betinho não quer perder um dia sequer de trabalho na sua equipe, preparando o Sergipe para a temporada de 2017. Nesta sexta-feira 30, encerrando os trabalhos da semana o treinador rubro comandou mais um treino dos profissionais contra a equipe de juniores, que se prepara para disputar a Copa São Paulo. Betinho gostou da apresentação da equipe e acredita que o Sergipe cresce a cada treino realizado no João Hora. No início do ano, o time rubro tem dois amistosos contra o Coruripe.

Segundo Betinho, o Sergipe treina com a finalidade de definir um grupo ideal para a estreia no estadual do próximo ano. Para isso, o técnico Betinho vem comandando treinos técnico e táticos, finalizações e trabalhos em campos reduzidos.

Conhecedor do futebol sergipano, pois, há três temporadas esteve comandando o arquirrival, o treinador colorado conta com alguns pontos favoráveis em suas mãos. Um deles foi a contratação do preparador físico Carlos Alberto Silva – o Carlinhos, além de alguns jogadores destaques do estadual deste ano.

No treino destra sexta-feira contra os juniores Betinho, optou por uma formação que ele já vem treinando há alguns diascom Ferreira; Anderson Sorriso, Carlos Alexandre, Jonas e Max; Gil Baiano, Ramalho e Gabriel Cajano; Hiago, Erik e Robert. Mas, isso não quer dizer que não exista nenhuma modificação, até porque, o treinador rubro trabalha a equipe por situação de jogo.

Para o técnico Betinho, os atletas estão no período para cometerem erros. “Os jogadores vem de uma transição da parte física para a parte técnica. As pernas não estão no mesmo sentido que a cabeça. E isso é normal. E é bom que aconteça agora, para que a gente possa corrigir e, no jogo, não venha acontecer. Embora o erro também faça parte do futebol”.

Para o meia Davi Ceará, é impossível ser perfeito no futebol. “É com os erros que vem os acertos. Na hora que acertar, vai deixar o companheiro na cara do gol. Na hora que acertar, vai ter uma marcação colada. Tudo isso é necessário para conseguir as vitórias”, completou o jogador.

Os treinos técnicos e táticos associados aos coletivos e finalizações vão moldando uma equipe que terá a sua primeira partida amistosa no dia 4 de janeiro contra o mesmo clube adversário na pré-temporada do ano passado, o Coruripe/AL.

(Treino do Sergipe)