Ministério da Saúde libera R$ 6,3 milhões para 19 serviços do SUS em Sergipe

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 06/01/2017 às 00:38:00

Com a otimização dos gastos públicos, o Ministério da Saúde liberou R$ 6,3 milhões ao estado de Sergipe, para o custeio de serviços de saúde que estavam em funcionamento sem a contrapartida federal, como Centros de Atenção Psicossocial (CAPs), Atenção domiciliar, Centro Especializado em Reabilitação, Laboratório de prótese dentária e atendimento oncológico. O anúncio foi feito pelo ministro da Saúde, Ricardo Barros, nesta quinta-feira, 5, durante encontro com prefeitos e gestores de saúde. Antes, o ministro visitou as instalações dos Hospitais Santa Isabel e de Cirurgia.

Esses recursos já estavam previstos para o Estado de Sergipe. Prioridade do ministro Ricardo Barros nos primeiros 200 dias à frente da pasta, a otimização de gastos alcançou uma eficiência econômica total no país de R$ 1,9 bilhão, possibilitando aumentar a assistência no Sistema Único de Saúde (SUS) à população.

Os R$ 6,3 milhões a serem liberados pelo Ministério da Saúde a Sergipe irão custear 19 serviços hospitalares e ambulatoriais, voltados à assistência especializada e atendimento de média complexidade. Também estão previstos recursos para serviços da rede de urgência e emergência, incluindo SAMU 192, de alta complexidade, como assistência oncológica. “É importante visitar as obras, entender as necessidades, reconhecer as melhorias da parte do financiamento federal dos serviços de saúde. Percebi que aqui há uma boa articulação entre os entes federativos e a bancada federal imprescindível para que os recursos possam chegar com maior facilidade ao estado”, enfatizou Ricardo Barros.

 

Hospitais  - Em Aracaju, o ministro da Saúde, Ricardo Barros, acompanhado do governador Jackson Barreto, parlamentares e autoridades de saúde do estado, visitou o Hospital de Cirurgia e o Hospital Santa Isabel da Associação Aracajuana de Beneficência.

O Santa Isabel recebe cerca de R$ 12 milhões/ano de incentivos do Ministério da Saúde, o que inclui incentivos para Rede de Urgência e Emergência e Rede Cegonha. Entre as especialidades atendidas do hospital estão gineco-obstetrícia, oftalmologia, pneumologia, urgência e emergência, suporte nutricional e transplante.

O ministro Barros também visitou o hospital de Cirurgia na capital. A unidade recebe cerca de R$ 11,66 milhões de incentivos do ministério, entre eles para a rede de urgência e emergência. Entre as especialidades do hospital estão atenção a doença renal crônica, cirurgia vascular, atenção cardiovascular, cardiologia e neurologia, neurocirurgia, cirurgia reparadora, oftalmologia, oncologia, pneumologia, reabilitação, traumatologia/ortopedia, suporte nutricional, urgência e emergência e transplante. “Hospitais estão bem estruturados, corpo clínico comprometido, funcionários muito empenhados, equipamentos já disponíveis, inclusive cedidos pelo Ministério da Saúde, aguardando a conclusão de obras de expansão nos dois Hospitais. Esperamos que elas se concluam logo e os equipamentos estejam a serviço da população”, ressaltou o ministro da Saúde.

Com prefeitos – Depois da visita, o ministro se reuniu com os novos prefeitos de Sergipe num hotel de Atalaia, quando explicou os procedimentos que devem ser adotados para a obtenção de recursos e convênios com o Ministério da Saúde.

A visita do ministro a Sergipe foi organizada pelo deputado federal André Moura (PSC), líder do governo Temer na Câmara.