Presidente do TCE considera graves as denúncias apresentadas pela prefeita de Capela

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 07/01/2017 às 00:03:00

O Tribunal de Contas do Estado poderá fazer uma tomada de contas especial na Prefeitura de Capela diante das denúncias, consideradas graves, apresentadas pela prefeita Silvany Sukita ao presidente Clóvis Barbosa no final da manhã desta sexta-feira, 6. A tomada de contas especial é instaurada em caráter de urgência, para apuração dos fatos, identificação dos responsáveis e quantificação pecuniária do dano, quando o TCE vê indícios de irregularidades praticada pelo gestor.

“As denúncias são realmente graves. Nós vamos na segunda-feira nos reunir com a Operação Antidesmonte, mostrar que o ex-prefeito de Capela se apropriou de documentos do município que deveriam estar à disposição da nova prefeita, além de não ter prestado contas ao Sisap desde setembro do ano passado”, afirmou Clóvis Barbosa, após a visita da prefeita.

O Sisap (Sistema de Auditoria Pública) constitui-se num banco de dados com informações orçamentárias, financeiras, contábeis e administrativas dos órgãos sob jurisdição do TCE. Ofício do ex-prefeito Ezequiel Leite, datado de 27 de dezembro, confirma ter ficado “temporariamente” com documentos do município.

“Nós fizemos requerimentos solicitando documentos que ficaram de posse do ex-gestor. Então viemos comprovar a situação em que encontramos Capela, tudo documentado inclusive com foto. Tenho vindo ao Tribunal de Contas desde a terça-feira e recebido orientação de como proceder”, informou a prefeita, que assumiu o primeiro mandato no último dia primeiro.

“O que eu queria realmente era mostrar para o presidente a realidade e que jamais teria a mínima condição de fazer um ato desse, forjando uma situação, inclusive porque assumi o município às 8h15 da manhã do dia 2, através da ex-secretária de Administração, Maria do Carmo, que é funcionária de carreira do município”, disse a prefeita. No dia 2, ela encontrou várias pastas de documentos espalhadas no seu novo gabinete.

 

Sintese - Dirigentes municipais do Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado de Sergipe (Sintese) também se com Clóvis Barbosa de Melo, para formalizarem reclamação de que 20 municípios ainda não pagaram o salário do mês de dezembro. Alguns municípios ainda devem parcelas de salários de meses anteriores.

Depois de ouvir as reivindicações dos representantes sindicais de cada município onde o salário não foi pago — Aquidabã, Arauá, Canindé de S. Francisco, Gararu, Graccho Cardoso, Indiaroba, Itaporanga d'Ajuda, Lagarto, Maruim, Pinhão, Poço Verde, Propriá, Riachão do Dantas, Rosário do Catete, Salgado, Santana do S. Francisco, Santa Rosa de Lima, Santo Amaro das Brotas, Telha e Tomar do Geru —, o presidente decidiu se reunir mais uma vez com os professores na próxima quarta-feira, 11, após confirmar os dados do Fundeb e analisar a questão do feriado bancário, inclusive, cruzando informações com a Operação Antidesmonte, coordenada pelo Ministério Público do Estado.