Governador solicita recursos ao Ministério da Saúde

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 07/01/2017 às 00:05:00

Na noite desta quinta-feira, 5, o governador Jackson Barreto recebeu o ministro da Saúde, Ricardo Barros, no Palácio dos Despachos para pleitear recursos federais com o intuito de melhorar os serviços da saúde pública do estado de Sergipe.

A pauta da reunião teve como base quatro pedidos que, segundo o governador, são fundamentais para garantir o bem-estar da população. “Um deles está relacionado ao bunker utilizado no tratamento oncológico do Hospital de Urgência de Sergipe - Huse. Estamos precisando da base para implementar o acelerador linear. O ministro assumiu o compromisso e disse que tinha condições de resolver. Eu estava preocupado porque este equipamento é comprado no exterior e temos que inaugurar essa nova unidade de radioterapia até o mês de fevereiro”, relatou.

Outra solicitação diz respeito à renovação da frota do Samu 192 Sergipe. Em 2015, o Ministério da Saúde já havia feito um estudo que mostrava a necessidade de recomposição. À época, era necessário o envio de 21 ambulâncias, mas hoje essa demanda aumentou para 28 novas unidades, pedido que o ministro também afirmou que avaliará.

“Nós também solicitamos recursos para a unidade neonatal do Hospital Santa Isabel, o qual funciona através de muitos recursos do tesouro do estado. Nós precisamos atender esse hospital que presta um enorme serviço como maternidade e realiza mais de mil atendimentos por mês”, acrescentou Jackson.

Por último, também foi pedido a verba para atender as Clínicas de Saúde da Família do interior. “Nós temos 20 clínicas com salas de estabilização e precisamos destes recursos para dar continuidade ao funcionamento destas salas. São necessários R$ 700 mil por mês para que estas salas possam funcionar”, justificou o governador, ressaltando que todas as reivindicações, apesar de amplas, são de extrema importância para a saúde sergipana.

Para o ministro da Saúde, Ricardo Barros, o encontro foi proveitoso. Ele garantiu que estudará caso a caso e que o Governo Federal fará de tudo para poder, junto ao Governo do Estado, investir na saúde sergipana. “Recebi várias demandas e garanto que analisaremos à fundo todas as solicitações. Não há nenhum pagamento retroativo a ser feito, mas àquilo que está solicitado nós daremos o máximo de atenção para que possamos cumprir a participação do governo federal, que é de 50% do custeio sobre as ampliações do sistema de saúde aqui em Sergipe”, garantiu.