Aracaju: Prefeito quer recomposição dos repasses

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 07/01/2017 às 00:06:00

O prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, solicitou ao ministro da Saúde, Ricardo Barros, a reposição dos repasses financeiros para a cidade, descontados pelo ministério nos últimos dois anos, mas que não foram utilizados pela gestão anterior.  Os recursos solicitados, que somam mais de R$ 27 milhões, irão viabilizar a construção da maternidade do bairro 17 de Março e a implantação dos programas "Melhor em Casa", Telessaúde e do Prontuário Eletrônico, além da ampliação das equipes de Saúde da Família.

"A maior reivindicação que fizemos ao ministro se deu em decorrência da perda de repasses financeiros de Aracaju durante os anos de 2015 e 2016, para que haja uma recomposição destes recursos notadamente para as unidades básicas de saúde, pois perdemos 12 equipes de saúde da família, porque a gestão anterior não mandava os dados necessários ", afirmou Edvaldo.

No documento assinado pelo prefeito e pelo secretário da Saúde foi solicitada a liberação de R$ 14,9 milhões destinados à construção da maternidade do 17 de Março. Para a Atenção Básica, a solicitação foi de R$ 2,8 milhões para 12 equipes de Saúde da Família, R$ 2,6 milhões para oito equipes multiprofissionais para habilitação do programa Melhor em Casa, R$ 666 mil para reforma de unidades de saúde e R$ 180 mil para cinco novas equipes do programa Academia da Cidade.