Ex-prefeita de Santana de São Francisco desmente alegações sobre destruição da Prefeitura

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 08/01/2017 às 07:53:00

No início da semana, logo que assumiu o cargo como gestor municipal de Santana do São Francisco, o prefeito Júnior Barrozo declarou que encontrou o município sucateado, com a prefeitura praticamente destruída e sem condições de trabalho. A ex-prefeita municipal, Dona Preta, repudia as alegações do novo gestor ao mencionar que encontrou a prefeitura às ruínas, assim como também as imagens fazendo referência às pastas, pois as fotos divulgadas são da gestão anterior à de Dona Preta, demonstrando o estado que a mesma encontrou quando assumiu a prefeitura.

O arquivo real encontra-se em perfeito estado na sede da prefeitura, situada na Praça 07 de setembro, como aparece nas imagens em anexo.  A ambulância citada pelo novo gestor não pertence ao município, pois a mesma foi leiloada em 2014, período em que o arrematante pagou pelo referido bem e não fez jus ao direito de posse. Já os poucos buracos das ruas são de responsabilidade da Deso, pois mantém uma tubulação antiga que acaba trazendo transtornos à população. Sobre a questão do lixo, Dona Preta determinou que fosse feita a última coleta na sexta-feira (30) e o novo prefeito assumiu dia 1º de janeiro e até o presente momento não ordenou que fosse feita uma nova coleta na cidade.

 “O novo gestor despacha em sua casa por vontade própria e com intenção de causar um caos na cidade, uma vez que a sede da prefeitura encontra-se em perfeito estado de conservação”, critica Dona Preta. A ex-prefeita ainda informou que tomará as medidas judiciais cabíveis diante dessas calúnias e estará enviando ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) e Ministério Público (MP) na segunda-feira, 9, encaminhando um relatório com fotos e documentos que comprovam como entregou o patrimônio público.

Júnior Barrozo menciona ainda que Dona Preta mudou a sede da prefeitura, causando uma situação crítica. No entanto, de acordo com ela, o prédio onde funcionava a prefeitura pertencia ao Fundo Municipal de Saúde, e este passou por obras para que fosse implantado no local um Centro de Fisioterapia e um laboratório municipal.

 

SALÁRIOS - O novo gestor repassou a informação que a ex-prefeita não pagou aos servidores, sendo que ela afirma que foi feita uma programação para os pagamentos dos funcionários, na qual seria quitado o salário do mês de dezembro ainda no dia 30 de dezembro, quando na oportunidade o ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) expediu medida cautelar vetando o repasse da repatriação na data prevista pela Secretaria do Tesouro Nacional, impossibilitando o pagamento dos demais servidores dentro do mês trabalhado.

Todavia, os recursos ficaram nas contas da prefeitura, distribuídos da seguinte forma: FPM R$ 301.071,40; FUS R$ 65.997,49; Pnae R$ 8.860,96; Fundeb R$ 41.497,84; PAR R$ 56.754,96; Salário Educação R$ 3.734,07; IPVA R$ 7.052,97; PAB R$ 140.000,00; PSB R$ 29.750,07; PSE R$ 42.660,00; GBF 8.586,75; totalizando um montante de R$ 705.966,42 nos cofres do município. “A atitude do atual prefeito demonstra falta de integridade, que acaba por prejudicar o povo de Santana de São Francisco. Porém todas as medidas já estão sendo tomadas para comprovar a verdade”, lamenta Dona Preta.