Prefeito de Campo do Brito que herdou mais de R$ 1 milhão em dívidas com servidores

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 11/01/2017 às 00:19:00

Em visita ao Tribunal de Contas do Estado (TCE), na manhã desta terça-feira, 10, o novo prefeito de Campo do Brito, Marcell Souza, apresentou documentos indicando ter herdado da gestão anterior uma dívida superior a R$1milhão apenas em pendências relacionadas aos salários dos servidores municipais.

Segundo ele, em valores aproximados, são cerca de R$400 mil referentes a uma parte dos salários de dezembro; R$600 mil em empréstimos consignados descontados na folha de pagamento dos servidores e não repassados à Caixa; e mais R$300 mil referentes ao corte dos salários dos professores que entraram em greve no último mês de maio, mas posteriormente repuseram as aulas.

Outra situação denunciada pelo gestor diz respeito ao uso indevido dos recursos da repatriação: "foram creditados na conta no dia 30 de dezembro e utilizados para pagamento de fornecedores diversos, mesmo não tendo sido paga a folha conforme o cronograma apresentado".

Ao receber a denúncia o presidente do TCE, Clóvis Barbosa de Melo, avaliou como "gravíssima" e assegurou que até o próximo dia 31 toda a documentação será encaminhada ao Ministério Público para que faça a devida investigação.

"Pelo que foi apresentado, seria um dos poucos casos em que se usou recursos da repatriação sem a autorização do TCE e sem priorizar os servidores", colocou Clóvis Barbosa.