Jackson reúne-se com Temer e pede celeridade nas ações na área da seca e aeroporto

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 12/01/2017 às 00:05:00

O governador Jackson Barreto se reuniu ontem com o presidente Michel Temer para debater o andamento das obras de ampliação do aeroporto Santa Maria e medidas de combate aos efeitos da seca.

O governador informou que Sergipe atravessa uma das mais graves secas de sua história, levando 24 municípios sergipanos, dos 75, a decretarem estado de emergência. Para minimizar os danos causados pela estiagem, o Governo do Estado, por meio do Departamento Estadual de Proteção e Defesa Civil, elaborou um Plano Detalhado de Resposta, no valor de R$ 7 milhões, o qual foi apresentado à Secretaria Nacional de Defesa Civil, do Ministério da Integração Nacional. Na reunião desta quarta, Jackson Barreto solicitou a inclusão de recursos para aquisição de material forrageiro no Plano, bem como celeridade na liberação dos recursos para perfuração e implantação dos sistemas simplificados de abastecimento.

Jackson também pediu a ampliação da operação Caminhão-Pipa, executada pelo governo Federal, para os municípios em estado de emergência. Atualmente, somente dez, dos 24, estão sendo atendidos pela operação. “A ampliação do aeroporto e as ações de combate à seca foram nossos principais pleitos. Queremos que as ações do Ministério da Integração em relação aos combates aos efeitos da seca sejam mais rápidas. Pedimos a ampliação do abastecimento de água nos municípios que estão recebendo caminhão-pipa do Exército e que o serviço abranja os municípios que decretaram emergência e ainda não estão inclusos no programa. A seca está muito grave e as ações, demoradas”, informou.

Na última terça-feira, 10, o governador Jackson Barreto esteve com o ministro do Desenvolvimento Agrário, Osmar Terra, e solicitou que o programa Água para Todos fosse ampliado no estado, com a implantação de sistemas simplificados de água no semiárido, um investimento de R$ 20 milhões.

Jackson lembrou que os recursos integram as ações de combate a seca anunciadas pelo presidente Michel Temer em dezembro, no qual o governo federal investirá R$ 756 milhões em 15 estados na construção de 133,5 mil cisternas. "Pedimos o aumento dos recursos que foram reservados para Sergipe. Nossa situação é grave e temos que atuar", explicou o governador.

Além do governador, estiveram presentes na reunião o prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira; o secretário de Governo, Benedito Figueiredo e o presidente da Adema, José Almeida Lima.

 

Aeroporto - A ampliação do aeroporto Santa Maria, em Aracaju, também foi tema da audiência. O governador quer a garantia de destinação de R$ 70.000.000,00, provenientes de Emenda Impositiva do Orçamento da União 2015, às obras de ampliação do complexo aeroportuário, sendo R$ 50 milhões para o início das obras de construção do novo Terminal de Passageiros e R$ 20 milhões para a conclusão da ampliação da pista de pouso e decolagem - cuja execução foi interrompida pela Infraero com cerca de 80% de execução.

Originalmente, a Emenda Impositiva no Orçamento Geral da União de 2015 destinava R$ 100 milhões para a construção do novo Terminal de Passageiros do Aeroporto de Aracaju. Porém, R$ 30 milhões do valor total da emenda foram destacados para as obras de construção do Hospital do Câncer.

O complexo aeroportuário é construído em parceria com a Infraero e inclui a construção do novo terminal de passageiros, ampliação da pista de pouso e decolagem e o desmonte do morro da Piçarreira. Juntas, as obras somam mais de R$ 415 milhões. O governo já investiu, até o momento, R$ 55 milhões no entorno do aeroporto, em abertura de avenidas, no desmonte do Morro da Piçarreira, dentre outros investimentos.