Saldo positivo

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 14/01/2017 às 00:34:00

Saldo positivo

 

Gilson Sousa

 

Edvaldo Nogueira (PCdoB) e Eliane Aquino (PT) fecham a segunda semana à frente da Prefeitura de Aracaju com um saldo de trabalho aparentemente positivo. Foram reuniões, coletivas de imprensa, anúncio de ajustes e cortes de gastos, viagem a Brasília, polêmicas com a oposição, ações nas ruas, enfim, semanas bem movimentadas. No entanto, não é exagero dizer que qualquer coisa em termos de gestão seria melhor que o desastre provocado por João Alves Filho na PMA nos últimos quatro anos. Pelo menos a população tem a sensação de que há prefeito no comando.

Contrariando o discurso da oposição durante a campanha do ano passado, que dizia ter praticamente as chaves dos gabinetes ministeriais e presidencial em Brasília, Edvaldo teve até encontro com o presidente ilegítimo Michel Temer (PMDB). Percorreu ministérios junto com o governador Jackson Barreto (PMDB) e obteve garantias de investimentos também da presidência da Caixa Econômica Federal, depois de encontro com Gilberto Occhi (PP).   

Com Temer, na quarta-feira (11), ele solicitou a retomada dos recursos para obras que estão paralisadas na cidade e a recomposição da verba para a Saúde. Ouviu sinais positivos. Uma semana antes, o prefeito Edvaldo havia entregado ao ministro da Saúde, Ricardo Barros, um documento com solicitação de liberação de R$ 27 milhões para o setor em Aracaju. Os recursos irão viabilizar a construção da maternidade do bairro 17 de Março e a implantação dos programas “Melhor em Casa”, Telessaúde e do Prontuário Eletrônico, além da ampliação das equipes de Saúde da Família.

Na Caixa, importante instituição parceira para investimentos, o prefeito discutiu na quinta-feira a retomada de R$ 130 milhões do projeto de mobilidade urbana de Aracaju, as linhas de crédito e financiamento para contrapartidas do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e a recomposição das verbas para o retorno das obras que estão paralisadas na capital sergipana. Nada mal.

Por aqui, a dinâmica vice-prefeita Eliane Aquino tratou de arrumar a casa na área da assistência social. Reuniu os educadores e demais integrantes da pasta e traçou diretrizes para os próximos anos. Concedeu entrevistas bem otimistas e garantiu readequar e expandir os programas sociais existentes na prefeitura de Aracaju. Ontem colocou dezenas de educadores sociais para fazer um cadastramento de moradores de rua e oferecer os serviços sociais da PMA através de programas de saúde, educação e profissionalização. Pensa também em viabilizar programas habitacionais para essa gente que não tem onde morar.

Otimista também, nestes primeiros dias de governo, foi a propaganda da Secretaria Municipal de Comunicação. Além das participações diárias em emissoras de rádio e outros setores da imprensa, os integrantes da Secom produziram peças publicitárias mostrando que “a reconstrução já começou”. Isso porque neste pouco tempo Edvaldo Nogueira conseguiu pagar o 13º dos servidores deixado por João Alves; abriu diálogo com médicos e outras categorias e conseguiu encerrar greves; as equipes da Emsurb foram para as ruas, plantar mudas de árvores, varrer, recolher entulhos e o lixo – aliás, esse recolhimento foi prejudicado por causa do problema do aterro sanitário interditado em Rosário do Catete.

Por fim, o novo prefeito conseguiu, após reunião com conselheiros do Tribunal de Contas, o desbloqueio das contas bancárias da PMA. Um começo promissor.

 

Reunião de petistas

Hoje é dia de militantes e filiados ao Partido dos Trabalhadores de Sergipe se reunirem para debater as suas eleições internas e organizar Congresso Estadual. Será no Auditório da CUT, em Aracaju, a partir das 9 horas. Já no dia 12 de março os petistas de todo o Brasil irão às urnas escolher as novas direções partidárias municipais e seus delegados aos Congressos Estaduais, que ocorrem simultaneamente, em todos os Estados e no Distrito Federal, entre os dias 24 e 26 de março.

 

Reunião de petistas I

Na reunião de hoje, sob o comando do presidente estadual da legenda, Rogério Carvalho, os petistas farão as discussões inicias sobre o PED e a formação de chapas. O clima internamente no partido, segundo alguns militantes, é de unidade. Algo até inédito. Tanto Rogério, quanto Márcio Macedo, Ana Lúcia, João Daniel e outras lideranças, querem fortalecer essa unidade, pois sentem o momento de fragilidade do PT, após a crise ética nacional. “Eles perceberam que não adianta brigar”, resumiu o militante.

 

Pré-candidato

Um dos nomes mais cotados para comandar o PT de Aracaju a partir da eleição do dia 12 de março é Evandro Galdino, militante com bom diálogo e simpatia de várias correntes dentro do partido. Essa possibilidade poderá se concretizar na reunião de logo mais no auditório da CUT.

 

Descontemplado

E por falar em PT, há quem diga que o ex-deputado federal e secretário nacional de finanças do partido, Márcio Macedo, não se sente contemplado na administração de Edvaldo Nogueira na PMA. Mesmo com o partido ocupando duas secretarias (Funcaju, com Silvio Santos, e Assistência Social, com a vice-prefeita Eliane Aquino). Márcio tinha na manga dois nomes para indicar, Cássio Murilo e Eugênio Dezen.

 

Apaga fogo

Não fosse a rápida atuação do secretário municipal de governo em Aracaju, Carlos Cauê, uma grande celeuma estaria formada neste início de gestão de Edvaldo Nogueira. É que ontem o Sindicato dos Médicos divulgou nota repudiando um suposto reajuste salarial em 11% para cargos comissionados. No entanto, o que ocorreu, segundo Cauê, foi a fusão de dois cargos já existentes no quadro de funcionários, sem acréscimo de custos para a administração municipal. “A fusão de cargos é um mecanismo legal e foi utilizado para solucionar a situação de alguns profissionais, necessários à administração, mas que estavam desempenhando funções em outras instâncias, cujos salários não eram compatíveis com o quadro existente da prefeitura de Aracaju. O que ocorreu foi uma adequação”, explicou.

 

Exonerações

De acordo com o secretário Carlos Cauê, a regra na atual gestão da Prefeitura de Aracaju é a diminuição do número de cargos, e isso está ocorrendo. “Basta ver as exonerações que estamos fazendo diariamente, cujo objetivo é reduzir em 50% o valor global da folha de pagamento, seguindo determinação do decreto assinado pelo prefeito Edvaldo Nogueira no início desta semana”, disse.

 

Protesto

Professores das 18 unidades de ensino em Sergipe escolhidas para funcionar como escolas com Ensino Médio em tempo integral farão um protesto na próxima quarta-feira, 18, a partir das 8h em frente a Secretaria de Estado da Educação (Seed). Eles protocolarão documentos rejeitando a proposta da secretaria por compreenderem que a transformação das unidades de ensino em escolas de tempo integral não deve ser feita a partir de imposições, e sim de um debate com toda a comunidade escolar (pais, mães, estudantes, funcionários e professores).

 

Sintese

“Não somos contra a implantação do Ensino Médio em Tempo Integral, mas não podemos aceitar a imposição da Secretaria de Estado da Educação, sem nenhum diálogo, sem nenhum debate com a comunidade escolar, além de desconsiderar a realidade das escolas e dos municípios”, afirma presidenta do Sintese, professora Ivonete Cruz.

 

Acerto de contas

A partir de 20 de fevereiro o Tribunal Superior Eleitoral divulgará no seu site e nos cartórios eleitorais as relações contendo os nomes e os números de inscrição dos eleitores identificados como faltosos aos três últimos pleitos e que poderão ter os títulos cancelados. A partir do dia 2 de maio, eles devem comparecer ao Cartório Eleitoral para regularizar a situação, e o cancelamento das inscrições dos eleitores irregulares inicia no dia 17 de maio, quando estarão suspensas as atualizações do cadastro eleitoral. Dia 19 de maio é a data-limite para o cancelamento das inscrições dos eleitores em situação irregular.

 

Cadastro eleitoral

No dia 22 de maio, reiniciam as atualizações do cadastro eleitoral e, a partir do dia 25 de maio, estarão disponíveis as relações contendo os nomes e os títulos dos eleitores cancelados. Em Aracaju, o atendimento ao eleitor pode ser feito das 7h às 13h no cartório eleitoral localizado à rua Itabaiana, nº 580, bairro São José. Também nos Centros de Atendimento ao Cidadão (CEAC’s) da Rodoviária Nova e do Shopping Rio Mar, ambos com horário de atendimento das 7h30 às 17h30.

 

Protesto em Dores

Vai ter protesto na Câmara Municipal de Nossa Senhora das Dores na próxima segunda-feira (16). O Sindicato dos Trabalhadores nos Serviços Públicos do Estado de Sergipe (Sintrase) acusa o prefeito do município, Thiago de Souza (PMDB), de querer revogar as pautas já aprovadas dos servidores, como o Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos (PCCV) e a lei nº 12/2016, que rege os Condutores de Ambulância do município. Para isso, convocou os vereadores para uma sessão extraordinária na segunda, às 9h. “As leis representam anos de persistência e luta da categoria e o atual prefeito, num ato de desrespeito com a classe trabalhadora municipal, tenta barrar os avanços dos servidores”, reclama o presidente do Sintrase, Diego Araújo, que considera Thiago de Souza um golpista.

 

FRASE

“O sábio nunca diz tudo o que pensa, mas pensa sempre tudo o que diz”

Aristóteles