Ação contra suspeitos de matar agente tem dois presos e dois mortos

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 15/01/2017 às 00:12:00

Uma operação deflagrada pela Polícia Civil na madrugada deste sábado pode ter elucidado a tentativa de assalto ocorrida domingo passado em um restaurante na Praia do Abaís, em Estância (Sul), no qual foram mortos o agente de polícia José Fernando Vieira Dias, 63, e a comerciante Maria José Silva de Freitas, 41. As buscas foram realizadas por equipes da Delegacia Regional de Estância e do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), que buscavam cumprir quatro mandados de prisão expedidos pela Justiça.

Dois suspeitos de envolvimento com o crime morreram após provocarem uma troca de tiros com os policiais, não sendo identificados até o fechamento desta edição. Ambos foram encaminhados ao Hospital de Urgência de Sergipe (Huse). Um dos confrontos aconteceu na cidade de Itaporanga D’Ajuda (Sul).De acordo com a Secretaria da Segurança Pública (SSP), as outras buscas aconteceram em Aracaju, nos bairros Mosqueiro (zona de expansão) e Santa Maria (zona sul).

Outros dois investigados do caso foram presos, sendo um deles o ex-presidiário Emídio Tiago dos Santos Vidal, o “Paiaiá”. Segundo a polícia, eles foram flagrados com a pistola calibre ponto 40 que foi roubada do policial durante o assalto. Os investigadores afirmam que ‘Paiaiá’ teria raspado a numeração da arma, numa tentativa de dificultar sua identificação, mas ela acabou descoberta após a retirada de uma espécie de ‘capa’ presente na empunhadura da pistola. Embaixo dessa capa, estava outra identificação que comprovou a propriedade da arma acautelada ao agente Fernando. Um revólver calibre 38 também foi apreendido.

A polícia confirmou ainda que Emídio ‘Paiaiá’ é apontado como autor de vários assaltos em praias e casas de veraneio em cidades do Litoral Sul, tendo já sido condenado a quase nove anos de prisão. Ele tinha sido preso pela Polícia Militar em novembro de 2014, no Mosqueiro, mas acabou saindo da prisão por falta de vagas disponíveis no regime semiaberto. Outras informações sobre a operação serão detalhadas nesta segunda-feira, em coletiva de imprensa marcada para a sede do Cope, no Capucho (zona oeste).

O crime ocorrido no Abaís aconteceu no começo da noite de domingo, quando quatro bandidos armados chegaram no bar em um carro de cor branca e desceram anunciando o assalto. José Fernando, que era lotado na Delegacia de Umbaúba e estava de folga, reagiu à abordagem dos bandidos e tentou detê-los, o que provocou um tiroteio. O policial e a comerciante Maria José foram atingidos na cabeça e morreram, enquanto o grupo fugiu levando apenas a arma do agente.