Edvaldo autoriza obras emergenciais de recuperação da Euclides Figueiredo

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 19/01/2017 às 00:53:00

"Agora vai". Foi desta forma positiva que dezenas de aracajuanos reagiram diante da presença do prefeito Edvaldo Nogueira na avenida Euclides Figueiredo, na zona norte de Aracaju, na manhã desta quarta-feira (18). O gestor municipal foi ao local para acompanhar o andamento das obras emergenciais de recuperação de cerca de 300 metros da via, que estão sendo realizadas pela Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb). O investimento na intervenção, que trará melhorias significativas para o tráfego na região, é de cerca de R$ 120 mil. Até a próxima segunda-feira (23), a situação será normalizada.

O trecho, que receberá as melhorias, está compreendido entre a rótula da avenida Visconde de Maracaju e a entrada do loteamento Moema Meire e se encontrava em situação crítica há mais de quatro meses, após o abandono, por parte da gestão passada, de uma obra iniciada no local. A intervenção emergencial, iniciada na terça-feira (17), envolve a limpeza e desobstrução dos canais de drenagem e o recapeamento asfáltico da via.

"Vim ver a situação da avenida, que se encontra muito deteriorada. É um problema gravíssimo, provocado pelo descaso da gestão anterior. Então, tomamos a decisão de consertar de maneira emergencial para que o tráfego possa melhorar. A avenida Euclides Figueiredo é uma das principais vias da cidade e não pode continuar nesta situação. De modo, que a Emurb está atuando aqui desde ontem, já fazendo a limpeza dos canais de drenagem. Até a segunda-feira, o cidadão que reside aqui e trafega pela avenida sentirá a diferença. É uma ação paliativa, para dar condições de fluidez do trânsito. Depois faremos também uma operação de tapa-buraco ao longo da via", explicou o prefeito.

 

 

Esforço da nova gestão - O prefeito ressaltou que, embora seja uma "obra simples", repercutirá em melhoria das condições de vida dos aracajuanos. "É uma obra muito necessária, embora simples. Fizemos o esforço que era preciso para arranjar os recursos para realizar esta intervenção. Conseguimos e já estamos tocando esta obra, que é a correção de um erro deixado pela gestão anterior. Se o ex-prefeito tivesse feito apenas a manutenção da avenida não teria chegado a este ponto, com tantos buracos, poeira e deterioração. Começaram a fazer a obra do BRT aqui, sendo que esta avenida não tem condição de receber este tipo de ação. Só fez provocar transtornos", lamentou.

Para Edvaldo Nogueira, a obra emergencial na avenida Euclides Figueiredo se soma a outras ações iniciadas pela nova gestão que dão o tom de a cidade "voltou a ter prefeito". "As pessoas estão acreditando no nosso trabalho, porque estão vendo o nosso esforço e aquilo que já fizemos por Aracaju em tão pouco tempo. O 13º salário deixado pelo ex-prefeito foi pago, a Saúde voltou a funcionar, a limpeza pública está sendo normalizada, e agora esta obra se une a todas estas ações que beneficiam toda a cidade, mas sobretudo aqueles que mais precisam. Fiz questão de vir ao local ver a situação e conversar com a população sobre aquilo que iremos realizar", pontuou.

Ele reafirmou ainda que, neste primeiro ano da gestão, as prioridades serão a Saúde, a limpeza pública, a normalização do pagamento dos salários dos servidores e o recapeamento da cidade. "Todo o nosso programa de ajustes, de corte de gastos e de economia é para que o recurso seja revertido para estas áreas. Estamos lidando com uma dívida herdada de R$ 530 milhões, diante de um momento de muita dificuldade, mas iremos reconstruir a cidade e aplicar o dinheiro naquilo que for essencial", disse.

O presidente da Emurb, Sérgio Ferrari, explicou que as tubulações da avenida encontravam-se entupidas por causa da falta de esgotamento do loteamento Moema Meire. Diante disso, primeiro foi feita a limpeza dos canais, para dar prosseguimento às obras de recapeamento. Ele também anunciou que o prefeito Edvaldo Nogueira autorizou os estudos para o lançamento do edital das obras de esgotamento sanitário do loteamento. "Vamos preparar os documentos. Queremos lançar este edital na semana que vem e, em até cinco meses, iniciar a obra", informou.