Policiais atiram em dois assaltantes na Cidade Nova

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 27/01/2017 às 00:57:00

Dois assaltantes foram baleados por volta das 6h30 de ontem no bairro Cidade Nova (zona sul), enquanto fugiam da abordagem de soldados do Batalhão de Polícia de Radiopatrulha (BPRp) e do 8º Batalhão de Polícia Militar (8º BPM). Ezequiel Lisboa dos Santos, 18 anos, e um adolescente de 16 anos foram denunciados por testemunhas que presenciaram dois assaltos. No primeiro, ocorrido no Loteamento Pau Ferro, eles abordaram um homem e tomaram-lhe uma moto Yamaha Factor YBR de cor preta. Em seguida, a mesma moto foi vista em frente ao Hospital Universitário (HU), no Sanatório, onde o garupa, armado com revólver, roubou o celular de uma pedestre.

Os PMs alcançaram os suspeitos entre as ruas São Vicente e Ceroa da Mota, na Cidade Nova. Eles ordenaram que e o motorista parasse a moto, mas ele acelerou e o garupa sacou a arma, ameaçando atirar. Os policiais reagiram e acertaram a dupla, que foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Ezequiel, foi ferido na mão esquerda, caiu da moto e foi levado ao Pronto Socorro Nestor Piva. Já o menor ainda correu por 100 metros com a arma na mão, mas foi baleado na altura do tórax e internado em estado grave no Hospital de Urgências de Sergipe (Huse).

As vítimas reconheceram os indivíduos como sendo os autores do roubo dos celulares. A moto, o celular roubado e o revólver calibre 38 foram apreendidos e levados à 3ª Delegacia Metropolitana (3ª DM), onde o caso foi registrado.

 

Linchado – Um segundo acusado de assalto foi preso após ser linchado por passageiros de um ônibus da empresa Tropical Transportes que fazia a linha Augusto Franco/Bugio. Foi no começo da noite de anteontem, quando o coletivo passava pelo Mercado Thales Ferraz, no Centro. De acordo com o boletim de ocorrência, Danilo Fabio dos Santos sacou uma faca e ameaçou matar um passageiro, caso ele não entregasse o telefone celular. Assim que pegou o aparelho, o assaltante fugiu, mas foi perseguido e agarrado por um segurança que estava no ônibus e viu o roubo.

A partir daí, os outros passageiros e outros populares, incluindo um amigo do próprio acusado, passaram a espancá-lo com socos e chutes. O tumulto foi controlado após a chegada de policiais militares, que prenderam Danilo e o levaram para a Delegacia Plantonista Sul, no Augusto Franco. O celular foi recuperado e o preso foi autuado em flagrante por roubo.