Sintese realiza ato contra ensino médio de tempo integral

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 28/01/2017 às 09:04:00

Contra o fechamento das turmas do ensino fundamental e a imposição de um modelo de Ensino Médio em tempo integral da SEED, o SINTESE realiza na próxima segunda, 30, a partir das 8h em frente a Secretaria de Estado da Educação a II Plenária de Avaliação e Resistência à Implantação ao Modelo de Escola de Tempo Integral Excludente e Discriminatória.

“As ações que o governo Jackson Barreto através do secretário de Educação, Jorge Carvalho estão promovendo trarão prejuízos a curto, médio e longo prazo na educação pública estadual e consequentemente na formação dos estudantes e também ferem a Constituição Federal ao não garantirem acesso e permanência na rede pública estadual”, afirma a presidenta do SINTESE, Ivonete Cruz.

“O secretário Jorge Carvalho faz uma interpretação equivocada da Constituição Federal e da Lei de Diretrizes e Bases quando diz em entrevistas que o Estado deve ser responsável somente pelo Ensino Médio. A Constituição diz que a oferta do Ensino Fundamental e do Ensino Médio deve ser feita em colaboração com os municípios e a LDB regulamenta essa colaboração quando diz que o ente federativo com mais recursos deve ter a maior responsabilidade”, diz a presidente.

Para ela, “as ações do secretário Jorge Carvalho ao fechar turmas do Ensino Fundamental, entregar escolas aos municípios e impor um modelo do Ensino Médio em tempo integral sem consultar as comunidades envolvidas faz com que o direito constitucional a uma educação pública, gratuita de qualidade seja negado. Pois nem todos os estudantes estarão aptos a ingressarem na modalidade em tempo integral e tira da população sergipana o direito à escola entre as redes municipais e a rede estadual”.