Ibama apreende peixe durante fiscalização do defeso

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 31/01/2017 às 08:53:00

Milton Alves Júnior

Cento e sessenta quilos de peixe foram apreendidos durante o final de semana no município de Japoatã. A ação foi realizada por fiscais do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), o qual investiga e pune pescadores que seguem sem respeitar o período de piracema - quando os peixes costumam se elevar até as cabeceiras dos rios para se produzir. Mesmo cientes do defeso, pescadores optaram por não seguir as orientações do órgão e acabaram recebendo punições judiciais. Toda a carga apreendida foi doada para o Programa Mesa Brasil, em Aracaju.

Na tentativa de minimizar os desrespeitos às normas nacionais, funcionários do Ibama, em parceria com colônia de pescadores e da Polícia Militar, por meio do Batalhão Ambiental, estão promovendo fiscalizações rotineiras em vários municípios do Baixo São Francisco. A busca pelo cumprimento do defeso conta também com o apoio de populares conscientes, os quais atuam de forma voluntária junto aos órgãos nacionais e estaduais de monitoramento. Esse período de piracema teve início na última quinzena de novembro, e segue até o próximo dia 28 de fevereiro. Até lá todo o tipo de pesca - seja com auxílio de varas ou redes, está irregular.

Sobre o destino dos peixes, Vera Cardoso, superintendente do Ivana em Sergipe, informou que o órgão possui uma parceria com o Mesa Brasil, o qual tem o dever de distribuir todo o alimento junto a instituições de caridades, os quais possuem cadastro prévio e apresentam relatórios constantes informando como o alimento tem beneficiado famílias em situação de vulnerabilidades social. A gestora aproveitou a oportunidade para solicitar aos pescadores que entendam a importância do período e atuem de acordo com as determinações nacionais. Esse procedimento anual ocorre há mais de cinco anos nas cidades ribeirinhas de Sergipe.