Detento que seqüestrou policial foge do Huse

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 31/01/2017 às 00:12:00

A Polícia Civil abriu inquérito para apurar a fuga do detento Marlyton Sousa Silva, 21 anos, que foi preso no último dia 18, após seqüestrar um agente da 4ª Delegacia Metropolitana (4ª DM), fugir de uma grande perseguição da Polícia Militar e levar um tiro de metralhadora no peito. Na madrugada de ontem, ele escapou do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), onde estava internado sob custódia. Segundo nota da Fundação Hospitalar de Saúde (FHS), o preso tinha dado entrada na Ala Vermelha e transferido para a Ala Verde, na qual estava em observação e aguardava uma cirurgia no ombro esquerdo.

Não se sabe ainda como Marlyton fugiu do hospital, mas tanto a FHS quando a Civil afirmam que o paciente estava algemado a um leito e vigiado por um agente de plantão. “Os pacientes que encontram-se na condição de detidos e precisam de atendimento no Huse, ficam custodiados pela Polícia Civil ou Desipe. Não têm direito a acompanhantes. Em casos de desaparecimento ou evasão do paciente, o Serviço Social é acionado junto com a Polícia Civil que imediatamente inicia o processo de recaptura”, esclarece a FHS.

A nota diz também que o setor de segurança do Huse foi acionado e analisou os vídeos feitos através das câmeras de monitoramento da unidade, para averiguar melhor o caso. A apuração está a cargo da equipe do delegado André Baronto, coordenador de Polícia da Capital. Até o fechamento desta edição, Marlyton não foi recapturado.