Prefeito de São Cristóvão recebe integrantes do Conselho Nacional das Cidades

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 04/02/2017 às 00:04:00

Em pauta, a questão metropolitana. Na manhã desta sexta-feira, 03, na Procuradoria de São Cristóvão, o prefeito Marcos Santana (PMDB) recebeu a comissão que integra o Conselho Nacional das Cidades (CNC) do Ministério das Cidades em Sergipe, com o propósito de iniciar as discussões sobre o desenvolvimento do estado incluindo o município neste contexto. Participaram do encontro, a procuradora do município, Aline Magna Lima e o secretário de planejamento, orçamento e gestão, José Leilton Almeida além dos componentes do CNC Sergipe, a assessoria da Secretaria de Estado da Infraestrutura de Sergipe (representando o secretário da Seinfra, Valmor Barbosa), Nelma Lisboa, a representante da Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag), Gleideneides Teles e Yure Silva, representando a Secretaria Estadual de Educação.

Atualmente, São Cristóvão juntamente com Aracaju, Nossa Senhora do Socorro e Barra dos Coqueiros integram o bloco da região metropolitana da Grande Aracaju. Segundo explicou Nelma Lisboa é preciso existir uma conexão entre esses municípios, e para tanto se faz essencial que São Cristóvão indique um integrante para participar do Conselho Nacional das Cidades.

 “Trata-se de um grupo misto, formado por intersecretarias de todos os municípios da região metropolitana, para discutirmos e efetivarmos o Estatuto da Metrópole (sua legislação). Estamos em São Cristóvão para formalizar o grupo de trabalho com a participação deste município e nosso objetivo é implantarmos realmente a região metropolitana no estado, pois na prática não existe uma política de integração”, explicou Nelma.

Segundo Marcos Santana é fundamental que cada município, no contexto metropolitano, tenha sua função definida. Outro ponto levantado pelo prefeito, e que consequentemente será trabalhando nessa integração, diz respeito ao reconhecimento do município pelos próprios moradores da região.

 “É importante inserir realmente São Cristóvão na questão metropolitana. A lei que criou o Estatuto da Metrópole exige que as regiões metropolitanas se adequem ao estatuto e nós precisamos participar dessas discussões, uma vez que os assuntos que serão trabalhados falam diretamente à nossa cidade, no tocante ao desenvolvimento urbano e econômico.