Apostas para 2018

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 04/02/2017 às 00:16:00

Rita Oliveira 

 

Apostas para 2018

 

Apesar de estarmos a pouco menos de dois anos das eleições 2018 nas rodas políticas já está havendo dois tipos de apostas: se o governador Jackson Barreto (PMDB) será candidato ao Senado e se o senador Eduardo Amorim (PSDB) disputará mesmo o governo do estado.

Sobre o governador, tem quem ache que ele não deixará de ser candidato em 2018 pelo fato do mandato de senador ter sido o único que não exerceu em sua vida pública.   É dito que ele até tem a pretensão de pendurar as chuteiras ao término do mandato, mas por respirar política vai voltar atrás e ser candidato.

Os que acreditam que JB vai mesmo se aposentar ao concluir o mandato é porque acham que ele vai cumprir a risca o que disse tão logo foi eleito governador em 2014: que vai para casa ao final do mandato em 2018 e que todos os políticos da sua geração - como os senadores Valadares (PSB) e Maria do Carmo (DEM), e o então prefeito João Alves (DEM) – deviam, como ele, também ir para casa ao fim do mandato, deixando espaço para  a nova geração de políticos.

Com relação ao senador, os que acreditam que será mesmo candidato a governador argumentam que está mais preparado, não terá um adversário de densidade eleitoral e cacife político como Marcelo Déda e o próprio Jackson Barreto, e que aproveitará o desgaste político do governo. Acham que a sua filiação esta semana ao PSDB foi mesmo visando a disputa ao governo por um grande partido. 

Já os que acreditam que Eduardo Amorim não será candidato a governador é pelo receio de ficar sem mandato e por acreditar que será muito difícil ganhar do candidato apoiado pelo governador, que atraiu recentemente para a sua base lideranças da oposição como o deputado federal Laércio Oliveira (SD). Citam como exemplo a vitória de Edvaldo Nogueira (PCdoB) a prefeito de Aracaju. 

Os que apostam que Amorim não disputará o governo acham ainda que não passa de “balão de ensaio” as declarações de que tem a pretensão de disputar o governo e que se acha preparado para o desafio. “Se em 2016, o senador não teve coragem de ir para a disputa pela prefeitura da capital, quando chegou até a transferir o título de eleitor de Itabaiana para Aracaju e tinha mais dois anos de mandato de senador, quanto mais em 2018, que se perder a eleição para o governo ficará sem mandato”, afirmou um deputado à coluna.

Aqueles que acreditam que Eduardo não disputará o governo avaliam que o candidato da oposição caminha para ser o senador Valadares. Ocorrendo isso, Sergipe poderá ver uma disputa política em 2018 do criador contra a criatura, já que pelo lado governista o candidato deve mesmo ser o vice-governador Belivaldo Chagas (PMDB), que acompanhou os Valadares em toda a sua vida política tendo feito a opção por Jackson Barreto em 2014 pelas razões que todo o Sergipe já conhece.

Façam suas apostas...

.............................................................................

 

Ponto de vista

O ex-prefeito Fábio Henrique, presidente estadual do PDT, avalia que o governador Jackson Barreto (PMDB) está dando um “show de política” e caminha para fazer o seu sucessor em 2018.

 

Convite

Revela que convidou o empresário Ricardo Franco e o ex-prefeito José Carlos Machado para se filiarem ao PDT. Mas avisou que o partido terá candidato a presidente da República em 2018, que é Ciro Gomes, e que é aliado do governador Jackson Barreto.

 

Festa tucana

Ocorrerá somente em março, em Sergipe, a filiação festiva do senador Eduardo Amorim ao PSDB com a participação da executiva nacional. Entre os nomes tucanos que estarão presentes o senador Aécio Neves, que é o presidente nacional do partido, e o ex-ministro José Serra.

 

Partido estruturado

Eduardo Amorim, que já colocou seu nome à disposição do partido para disputar o governo em 2018, disse que o PSDB está bem estruturado em Sergipe e que deseja ampliar a legenda ainda mais. O senador deve comandar o partido no estado, que hoje é presidido pelo ex-prefeito José Franco.

 

Só em casa

Informações chegadas à coluna dão conta que o ex-prefeito João Alves Filho (DEM) anda sem disposição para nada. Só acorda, come e dorme novamente em sua residência. Passa o dia assim.

 

No Palácio

Como já era esperado, os senadores Antônio Carlos Valadares (PSB) e Eduardo Amorim (PSC) não compareceram ontem ao Palácio de Despachos, em ato que o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, lançou Sergipe no Plano Nacional de Segurança Pública (PNS). O ministro lançou o plano na presença do governador Jackson Barreto (PMDB), do vice Belivaldo Chagas (PMDB), alguns secretários e aliados como o presidente da Assembleia, Luciano Bispo (PMDB).

 

Campo neutro

Já na próxima terça-feira, em Brasília, o governador e os senadores da oposição estarão presente na assinatura de convênio entre o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, e o governo visando à liberação de recursos para o combate à seca em 28 municípios de Sergipe que se encontram em situação de emergência. Um total de R$ 7 milhões deve ser liberado para o estado.

 

Esperando emprego

Chegou à coluna informações dando conta de que ex-candidatos a prefeito do PSB que não foram bem sucedidos nas urnas em outubro de 2016 ou que deixaram mandato estão aguardando cargos prometidos no governo federal pelo partido, mais precisamente na Codevasf.  Entre os que aguardam, o ex-vereador e candidato a prefeito de Simão Dias, Cristiano Viana;  Thiago e Antônio Dória, em Poço Verde; e Eduardo Marques, em Pinhão.

 

Uber

Na manhã de ontem representantes do serviço de transporte particular da Uber protocolaram na Câmara Municipal de Aracaju mais de 20 mil assinaturas  solicitando um projeto de lei que regulamente o aplicativo na capital. O pessoal foi recebido pelo presidente Nitinho (PSD).

 

Ibama

O deputado federal Adelson Barreto (PR) recebeu, em seu gabinete em Brasília, a superintendente do Ibama de Sergipe, Vera Cardoso, e do chefe de divisão técnica Romeu Boto. Na oportunidade, Vera agradeceu a destinação de emenda no valor de R$ 420 mil com o objetivo de reformar, ampliar e adquirir equipamentos especializados para o Centro de Triagem de Animais Silvestres (CETAS/SE).

 

Novos ministérios

A criação do Ministério dos Direitos Humanos e a recriação da Secretaria-Geral da Presidência da República estão previstas na Medida Provisória (MP) 768/2017, publicada ontem no Diário Oficial da União.  O Ministério da Justiça ganhou a competência de cuidar da segurança pública e perdeu para o Ministério dos Direitos Humanos atribuições como a promoção da igualdade racial.

 

Veja essa...

Ontem o ex-vereador Xexéu e o ex-candidato a vereador de Lagarto Fernando Moura brigaram feio. Tudo começou quando Xexéu concedia entrevista na Jenipapo FM e criticou  indiretamente  Fernando, que chegou na rádio querendo, a todo custo, falar para rebater as críticas. Por pouco os dois não chegaram às vias de fatos. Fernando chegou a tirar a rádio do ar. Os dois são aliados do prefeito Valmir Monteiro (PSC) e a briga era por cargos.

 

...e essa...

Fernando Moura prestou queixa na polícia acusando Xexéu de o ter ameaçado de morte. Disse que o ex-vereador teria dito que não viveria mais no Povoado Jenipapo e que até às 18h de ontem faria um atentado contra ele, que morreria. Moura chegou a gravar um áudio e colocou nas redes sociais dizendo que o que acontecesse com ele a partir daquele momento a responsabilidade era de Xexéu, “que estava nervoso, sem poder e sem mandato por ter perdido as eleições e disse me mataria a qualquer custo”.

 

CURTAS

 

Do deputado estadual Capitão Samuel (PSL), que agora é frequentador do Palácio de Despachos e ontem esteve no lançamento do Plano Nacional de Segurança: “Diálogo franco com o governador Jackson Barreto continuará. Busco melhorar as ações que garantam a segurança dos sergipanos”.

 

A gestão do prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) já tem pronta a nova logomarca da prefeitura. A apresentação será nessa segunda-feira, às 8h, no Auditório do Centro Administrativo Prefeito José Aloísio de Campos, pelo prefeito e o secretário de Comunicação, Luciano Correia.

 

O presidente do Tribunal de Contas do Estado, Clóvis Barbosa, lamentou a morte do jornalista e radialista José Eugênio de Jesus, falecido nesta sexta-feira, aos 98 anos. “O rádio sergipano está menor com a morte de José Eugênio. Era um homem muito digno e um brilhante profissional. Além de torcedor do Sergipe. Lamento e estou solidário aos amigos e à família”.

 

A imprensa sergipana está em luto com a morte de José Eugênio, que era ícone da imprensa sergipana. Ele foi presidente da Associação Sergipana de Imprensa (ASI).

--------------------------------------------------------- 

ex-prefeito Fábio Henrique (PDT-Socorro) continua dando expediente na Polícia Rodoviária Federal, enquanto aguarda a liberação do Ministério da Justiça para assumir a Secretaria de Estado do Turismo. À coluna, disse que está trabalhando normalmente pelo dia e à noite vem se reunindo com o atual secretário Saulo Eloy e equipe visando tomar conhecimento das ações e projetos da pasta que vai comandar nos próximos dias.

Fábio antecipa que vai se empenhar na concretização de um projeto do Governo do Estado no litoral sul do estado, com a construção de 17 km de ciclovia ligando a Praia de Aruana ao Mosqueiro. Revela que os recursos da obra, prevista para começar em agosto deste ano, são do Prodetur.