Presos brigam em pavilhão e criam tumulto no Copemcan

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 11/02/2017 às 00:11:00

Gabriel Damásio

 

Um briga entre detentos provocou tumulto no Pavilhão 5 do Complexo Penitenciário Manoel Carvalho Neto (Copemcan), em São Cristóvão (Grande Aracaju), por volta das 15h de ontem. O incidente aconteceu durante o horário de visita dos familiares aos presos. O motivo da confusão ainda não foi totalmente esclarecido, mas o tumulto gerou rumores de que uma rebelião estava se formando dentro do presídio. O Sindicato dos Agentes Penitenciários (Sindipen) afirma que os parentes dos presos chegaram a ser impedidos de sair do pavilhão, o que não foi confirmado pela Secretaria Estadual de Justiça (Sejuc).

De acordo com o órgão, a confusão foi controlada pelos próprios agentes penitenciários, que se deslocaram imediatamente para o Pavilhão 5. Unidades da Polícia Militar, como o Grupo de Gerenciamento de Crises e Conflitos (GGCC) e o Batalhão de Polícia de Choque (BPChq) foram mobilizadas e postadas na entrada do presídio. No entanto, tanto a Sejuc quanto a PM afirmam que os soldados não entraram lá e foram dispensados. Um helicóptero do Grupamento Tático Aéreo (GTA) sobrevoou o complexo até que o tumulto fosse totalmente controlado.

As causas do tumulto e seus principais envolvidos serão investigados pela direção do Copemcan. De acordo com fotos divulgadas pelo Sindipen, as grades de algumas celas foram quebradas durante o incidente. O Pavilhão 5 do tem capacidade para 160 vagas, mas está hoje com 504 detentos. Já o total atual de presos da unidade é de 2.700. Quanto ao total de agentes, o Sindipen afirma que havia apenas quatro guardas de plantão no pavilhão. A Sejuc, por sua vez, não divulga esta informação, alegando questões de segurança.