Não são apenas prédios, mas sim instalações dignas para abrigar os policiais", declarou Jackson em inauguração de Cisps

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 12/02/2017 às 06:51:00

As populações de Siriri, Rosário do Catete e Muribeca ganharam nesta sexta-feira, 10, Centros Integrados de Segurança Pública (Cisps). O governador Jackson Barreto esteve nos municípios para inaugurar as três unidades que reúnem, no mesmo imóvel, forças das Polícias Militar e Civil. O objetivo desses espaços é ampliar as ações do setor, diminuir os índices de criminalidade, tornar mais rápido o tempo-resposta aos chamados e mais efetiva a resolução de inquéritos. A montagem dos Cisps nas três cidades foi possível graças a parceria entre o Governo do Estado e o Tribunal de Justiça (TJ), pois este cedeu a titularidade de uso de imóveis nos quais funcionavam fóruns do Poder Judiciário.

"Não são apenas prédios, mas sim instalações dignas para abrigar antigos e novos policiais. Mas, antes de tudo, temos que primeiramente reconhecer e agradecer ao desembargador Luiz Mendonça, então presidente do Tribunal de Justiça, que fez essa parceria, passando para o Governo do Estado os fóruns municipais para implantarmos os Centros Integrados de Segurança Pública. Acredito que houve realmente avanço no setor, não apenas levando em consideração as instalações físicas, mas, acima de tudo, a qualificação de pessoal”, comentou o governador.

Os antigos fóruns distritais de Siriri, Rosário do Catete e Muribeca foram adaptados para abrigar operadores de segurança pública. Para tanto, foram implantados: salas de recepção, de passagem, de reserva para material bélico e do comando da PM; dois gabinetes; arquivo; cartório; copa e cozinha; e alojamento. Para adaptar os imóveis, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) realizou novas pinturas, realocou o mobiliário de onde funcionava as antigas delegacias e instalou divisórias para delimitar as áreas. A SSP dotou os imóveis de rede logística e comunicação digital.

 

Siriri - Em Siriri, primeiro local onde o Cisp foi inaugurado nesta sexta, o governador declarou que estava satisfeito por poder oferecer ao município um espaço de trabalho integrado entre as polícias que, apesar de parecer simples, é uma estrutura engrandecedora. “Meu coração é de Siriri. Sei da preocupação com essa cidade querida, que me deu o bem mais precioso da minha vida, que foi minha mãe. Espero que esse Cisp realize, também, os sonhos das pessoas do município e que a segurança seja mais efetiva e presente na vida de todos”.

 

Rosário do Catete - No segundo município visitado nesta sexta, o governador Jackson Barreto foi recebido pelo delegado Adelmo Pelágio, responsável pelo Cisp de Rosário do Catete. O profissional de segurança pública relatou que a nova estrutura é muito importante não só para a população, como para os servidores civis e militares que trabalharão no local. Ele também acredita que o Centro é um ambiente que vai proporcionar mais qualidade de vida, motivação e, por sua vez, produtividade aos servidores.

Para o governador, o relato do delegado nada mais é que uma forma de reconhecimento pelo esforço feito pelo Governo do Estado na reestruturação da Segurança Pública. “Hoje, Pelágio dizia com satisfação que acabam de chegar aqui três recém aprovados no concurso da Polícia Civil. Adelmo, o senhor não sabe o esforço que fazemos com relação à situação financeira. Fizemos concurso para 100 policiais civis e já convocamos quase 200. Na polícia militar já são quase 1.300 aprovados. Além disso, trouxe a perícia, que não existia no estado, e estarei fazendo concurso para o Corpo de Bombeiros. Se todos os outros gestores tivessem feito seu dever de casa, hoje a situação da Segurança seria outra”, relatou Jackson.

 

Muribeca - Em Muribeca, outro depoimento de um profissional de segurança pública chamou a atenção do governador. Dessa vez foi o da delegada Suirá Paim, responsável pelo Cisp local. Ela relatou que com as melhorias implementadas pelo governo, além de um prédio para o Centro Integrado de Segurança Pública, foram designados para Muribeca cinco policiais civis, recém-aprovados e convocados no concurso, além de dois militares.

“Aqui não havia efetivo, o local de trabalho era inapropriado e a condição de trabalho era realmente inviável. Agora as condições de trabalho ficaram excelentes e demos um salto de qualidade. Recebemos cinco policiais novatos e agora o prédio novo, que vai ser excelente não só para a população, como para nós da segurança pública, pois teremos condições de trabalho e de atender a população. Essa é uma demonstração que o governo se importa com a segurança. O compromisso está sendo cumprido e aqui realmente ficou sensacional”, destacou a delegada de Muribeca.

Segundo Jackson Barreto, o depoimento de Suirá Paim foi de grande relevância. “A população precisa guardar na cabeça e no coração o que ela disse. A delegada contou que chegou aqui e não havia instalações dignas para um policial trabalhar, e que hoje vê instalações parecidas com as que foram entregues no Cisp em Malhada dos Bois”, pontuou o governador, acrescentando que, além dos três municípios desta sexta e o já citado em seu depoimento, já foram inaugurados Centros Integrados em Telha, Amparo de São Francisco, Canhoba e Nossa Senhora de Lourdes.

O vice-prefeito, Márcio Pinheiro, disse que o Estado levou uma grande ação para o município, de modo a melhorar e capacitar a segurança de Muribeca. “O senhor governador sempre que vem aqui, traz boas notícias. Na última vez, assinou ordem de serviço de pavimentação asfáltica, inaugurou clínica da saúde da família e praça”, complementou.

De acordo com o governador, é possível fazer mais por Muribeca e contribuir com outras obras de asfaltamento. Jackson também disse que o município já recebia obras de reforma da delegacia local, porém, com a oferta do Tribunal de Justiça de um espaço maior, o Estado optou por adotar o novo lugar, com o objetivo de integrar as ações policiais. “Resolvemos usar o antigo fórum, pois são instalações melhores e no centro da cidade, que dão visibilidade maior ao papel da segurança e levanta a autoestima dos servidores, por trabalharem num ambiente mais digno e honrado”.

 

Ainda no que diz respeito às melhorias na Segurança Pública em Sergipe, Jackson Barreto comentou que, atualmente, há 247 profissionais convocados para a Polícia Militar sendo preparados para atuar em Sergipe, inclusive no interior. “E em março chega a Força Nacional. Não vou dizer que ela vem salvar Sergipe, pois quem salva são as polícias Civil e Militar de Sergipe, que têm expertise na área. Mas a Força é importante e vai contribuir no estado”.