Gestão de Edvaldo Nogueira não deve um centavo a Cavo, diz Mendonça

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 14/02/2017 às 00:14:00

O presidente da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb), Mendonça Prado, reuniu a imprensa na tarde desta segunda-feira, 13, para esclarecer as questões relacionadas a empresa Cavo, responsável pelos serviços de limpeza urbana de Aracaju.  Os serviços de limpeza da capital estão suspensos por conta do não pagamento dos salários dos trabalhadores por parte da empresa desde a última quarta-feira, 8.

De acordo com o presidente, a Emsurb já notificou a Cavo sete vezes e estabeleceu penas apropriadas para os respectivos casos, a exemplo de multa, por conta dessa paralisação. “Na semana passada notificamos a empresa e ainda assim, a paralisação nos serviços continua. Não há porque a empresa Cavo alegar desconhecimento da legislação em vigor no município de Aracaju. Dessa maneira, não há que se falar em atrasos e sim sobre normas legais para pagamentos”, informou Mendonça.

Durante a coletiva, o presidente apresentou um relatório de todos os serviços de limpeza urbana que foram prejudicados com a paralisação. Os dados demonstram que até o último sábado, 11, deixaram de serem coletadas 1.231,22 toneladas de lixo, além da deficiência no número de caminhões compactadores utilizados pela Cavo, dos 29 contratados apenas 21 estão operando.

Mendonça Prado esclareceu ainda que a gestão de Edvaldo Nogueira “não deve um centavo a Cavo” e que a Emsurb só irá pagar o que estiver acordado em contrato.

“Vamos pagar de acordo com as medições, com as equipes, com os horários e com os equipamentos que foram encaminhados com base no contrato. Sabemos que isso tem causado transtorno à população, mas não temos outra medida a adotar a não ser fiscalizar e notificar a empresa, e estabelecer as penas previstas no contrato. Se anteriormente, eles não eram fiscalizados, agora são. Por isso, iremos pagar aquilo que é de direito, mas direito é trabalhar corretamente e receberão corretamente os seus valores”, acrescentou Prado.

 

Licitação - Ainda na ocasião, Mendonça Prado explicou que a Emsurb irá organizar um processo licitatório, já que o contrato com a empresa Cavo se encerra no dia 5 de março. “Vamos fazer um novo processo licitatório para os serviços de limpeza urbana de Aracaju, entretanto, como o contrato com a Cavo se encerra no dia 5 de março, faremos um contrato emergencial até dezembro deste ano.