Jackson Barreto apela pela unidade em favor do bem de Sergipe

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 16/02/2017 às 00:53:00

Nesta quarta-feira (15), ao cumprir o dever constitucional de abrir os trabalhos da Assembleia Legislativa e fazer a leitura da mensagem governamental no parlamento, o governador Jackson Barreto pediu unidade e somação de esforços da bancada federal em prol do desenvolvimento de Sergipe. Para o governador, em um momento de crise econômica e hídrica que afeta o estado, a prioridade tem que ser sempre o bem estar da população.

“A essa altura da minha vida, não tenho o direito de cultivar egocentrismos ou vaidades pessoais, muito menos, de alimentar ilusões sobre o poder. Tenho, contudo, um sentimento forte e inarredável do dever e da responsabilidade de governar, de produzir resultados para Sergipe. Isso me faz ultrapassar animosidades, e até esquecer ofensas. Diante dos integrantes desta  Casa,  diante dos que  ocupam  essas  galerias, faço um apelo pela unidade da nossa bancada em Brasília, pela somação dos esforços de todos os representantes,  no Senado e na Câmara , não para ajudar um governo, ou um eventual governante, mas, exclusivamente, em favor de Sergipe e do nosso povo”.

Jackson lembrou que, no último dia 06, assinou juntamente com o presidente Temer, e o Ministro dos Transportes, Maurício Quintela, os convênios para o reinício das obras de duplicação da BR-101, e de complementação da pista de pouso e decolagem do aeroporto de Aracaju e que solenidade os senadores e deputados federais estiveram presentes. “Talvez, essa seja uma sinalização bastante positiva, de que todos estariam unidos em favor de Sergipe, sem a contaminação das animosidades, ou dos interesses apenas eleitorais”.

O presidente da Casa, Luciano Bispo, enfatizou o que foi dito por Jackson e acrescentou que a postura demonstrada pelo governador é essencial para que as políticas governamentais avancem. “O governador Jackson Barreto faz política com muita integridade e com respeito ao povo sergipano. Dificuldades e cobranças sempre irão existir, o importante é que ele não se cansa de trabalhar por Sergipe. Não é um homem pessimista. Mesmo com dificuldades financeiras, tem uma série de obras no estado para gerar empregos e renda”.

 

Balanço - O governador iniciou a prestação de contas falando sobre a crise hídrica que o estado enfrenta e que, na tentativa de dirimir os problemas enfrentados, o Governo do Estado montou, em dezembro de 2015, uma força-tarefa para propor projetos e fortalecer ações, não só no abastecimento do semiárido, como também em outros locais nunca antes afetados pela ausência de chuvas, como é o caso de Malhador, cujas fontes de abastecimento secaram completamente. Jackson explica que a força-tarefa, além de lidar com situações de urgência, tem dedicado muito tempo a elaborar um modelo de políticas públicas para o semiárido, com vistas a criar uma base hídrica e econômica menos vulnerável aos efeitos da seca.

Na área de segurança, o gestor ressaltou os concursos realizados para as polícias Civil e Militar, os quais convocaram 200 e 1.300 pessoas, respectivamente; lembrou a construção de dois presídios, um em Estância, já inaugurado, outro em Areia Branca, a ser entregue no próximo mês de março; Ao pontuar os investimentos na área da saúde, o governador informou que assinará Ordem de Serviço para o início da construção do prédio do Hospital do Câncer Governador Marcelo Déda quinta-feira (16).

A rede estadual de educação também foi destaque com a expansão do ensino profissionalizante, ensino integral e qualificação do corpo docente. Acompanhado do vice-governador, Belivaldo Chagas, e de secretários de Estado, o governador realçou a captação de recursos para obras de infraestrutura na capital e interior. São investimentos nas áreas de estradas, agricultura, pesca, turismo.  A exemplo do Terminal Pesqueiro, um aporte de R$ 14 milhões que beneficiará diretamente mais de 12 mil pescadores de 27 colônias sergipanas e a população consumidora dos pescados no estado.

Entre os investimentos citados, Jackson tratou do Proinveste e Prodetur. Com a parte dos recursos que já chegaram, o Governo do Estado fez a terraplanagem do Hospital do Câncer, o desmonte do Morro da Piçarreira, próximo ao aeroporto, que possibilitou a construção de uma nova pista de pouso e decolagem bem maior que a atual, urbanização da Avenida Euclides Figueiredo e do Residencial Santa Tereza e adjacências.

Informou que ainda neste semestre, vai inaugurar o sistema de esgotamento sanitário dos bairros Coroa do Meio, Atalaia, Farolândia, Grageru e Jardins, em Aracaju.  A intenção é, também, diminuir a poluição dos rios Sergipe e Poxim, e reduzir o desconforto causado pelo cheiro dos dejetos em vários bairros da capital.